Mais lidas
Ver todos

    Especial

    Projeto de lei que permite a venda de cerveja em estádios pode ser votado nesta semana

    Projeto pode ser votado amanhã. (Foto - reprodução: Redação em Campo)
    Foto por
    Escrito por Da redação
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    Pode ser votado nesta semana na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), o projeto de lei que regulamenta a venda e o consumo de cerveja e de chope nas arenas desportivas e estádios do Estado. As bebidas alcoólicas destiladas ou fermentadas não entram no projeto.

    A discussão estava em pauta do dia 12 de junho no entanto foi retirada a pedido dos autores e pode voltar nesta terça-feira (20). O projeto é assinado por 11 deputados estaduais. São eles: Luiz Claudio Romanelli (PSB), Alexandre Curi (PSB), Stephanes Junior (PSB), Ademir Bier (PMDB), Pedro Lupion (DEM), Marcio Pauliki (PDT), Tiago Amaral (PSB), Fernando Scanavaca (PDT), Marcio Nunes (PSD), Nelson Justus (DEM) e Anibelli Neto (PMDB).

    De acordo com o projeto, que cita o Estatuto do Torcedor, fica impedido o consumo de “bebidas ou substâncias proibidas ou suscetíveis de gerar ou possibilitar atos de violência". Com base na informação, a proposta usa como exemplo, a Copa do Mundo de 2014 que aconteceu no Brasil e permitiu a venda de cerveja e chope. A justificativa se dá a partir da afirmação de que na situação não houve aumento nos índices de violência mesmo com o consumo liberado. 


    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Professor acusado de assédio em Apucarana é afastado

    Deixe seu comentário sobre: "Projeto de lei que permite a venda de cerveja em estádios pode ser votado nesta semana"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

    Mais Notícias