Mais lidas
Ver todos

    Especial

    Norte do PR: Temporal com ventos de 88 km/h derruba árvores e destelha casas  

    Foto: Sérgio Rodrigo/Tribuna do Norte
    Foto por
    Escrito por VANUZA BORGES/TRIBUNA DO NORTE
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    Em poucos minutos, um temporal acompanhado de fortes rajadas de ventos, que atingiram 88km/h, segundo o Instituto Meteorológico Simepar, provocou destelhamentos e quedas de árvores ontem à tarde em diversos bairros de Apucarana (região norte do Paraná). Em Cambira, Califórnia, Bom Sucesso e outras cidades da região também ocorreram danos e transtornos.  

    A chuva em Apucarana começou logo após às 15 horas complicando o trânsito na área central e em várias avenidas, uma vez que os semáforos pararam de funcionar por falta de energia elétrica. A queda de galhos sobre a rede elétrica e a incidência de raios causaram desligamentos em vários pontos ontem à tarde e início da noite.  

    FALTA DE ÁGUA
    O abastecimento de água também ficou comprometido em 70% da cidade. Nove escolas e creches da rede municipal também foram afetadas com destelhamentos e outros estragos, porém as equipes da prefeitura atuaram ainda ontem e o atendimento não foi comprometido e as aulas ocorrem normalmente hoje. 

    A Sanepar divulgou nota nesta sexta-feira (19) para informar que retomou a produção de água na captação do Rio Caviúna, em Apucarana, por volta das 22 horas de ontem (19), logo após a normalização do fornecimento de energia. Em função do temporal e a falta de luz, o sistema ficou paralisado por sete horas.

    Moradores e comerciantes da Rua Padre Severino Cerutti, na Vila Agari, ficaram assustados com o curto-circuito nos fios da rede de energia elétrica, que ocorreu por volta das 15h20, durante o temporal desta quinta-feira (18/08), em Apucarana.  Uma testemunha filmou a cena com o celular. As imagens  mostram uma sequência de faíscas causadas pelo contato entre os cabos (veja o vídeo).

    O Corpo de Bombeiros havia contabilizou mais de 30 chamadas atendidas em conjunto com a Guarda Municipal e Defesa Civil. A expectativa era que o atendimento se estendesse ao longo da noite. Na área central, várias motos que estavam estacionadas foram derrubadas pelo vento. Já na Rua Severino Cerutti, em frente ao Colégio São José, moradores registraram o momento que fios da rede elétrica entraram em curto-circuito. (ver vídeo).

    De acordo com levantamento do Corpo de Bombeiros, o bairro mais atingido pela chuva foi o Núcleo Habitacional João Paulo. Os estragos eram visíveis já na Avenida Governador Roberto da Silveira, onde o condutor de uma Saveiro perdeu o controle da direção e bateu em um poste.  Já na entrada do bairro, os ventos derrubaram uma árvore e um poste na Rua Rio Tibagi, que atingiram uma residência. A moradora não ficou ferida. 

    O vizinho Ivair Braz, que tem um comércio do outro lado da rua, ficou assustado com o vento. “Só ouvi o barulho, que foi muito forte. Deu tempo praticamente de fechar a porta e toldo foi arrancado”, conta.  No bairro, a unidade básica de Saúde (UBS) Raul Castilho teve parte do telhado levado pelo vento. Na unidade estavam cerca de 20 funcionários. Equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil foram até o local para cobrir o prédio. 

    O Colégio Estadual Heitor Furtado, que fica a poucas quadras da UBS, também foi atingido. “O vento arrancou a antena parabólica que rolou sobre o bloco administrativo. Só ficamos com receio da antena cair em cima da garagem do vizinho”, comenta a diretora Claudinéia Frez.  “Quando ouvi o barulho, pensei que o vento estivesse levando tudo”, confessa o morador Alex Sandro Madeira, dono da casa vizinha ao colégio. 

    A uma quadra do colégio, na Rua Rio Jordão, o vento destelhou a casa da cozinheira Ana Maria Mazini Pereira. “Fiquei muito preocupada porque a minha filha estava em casa sozinha com meu neto de apenas nove meses”, confessa.  A escola municipal do bairro, José Idézio Brianezi, também foi parcialmente destelhada.  

    ÁRVORE CAI SOBRE CASAS
    Outro bairro que foi atingido pelo temporal foi a Vila São Carlos. Na Rua Londrina, uma árvore de grande porte caiu sobre duas casas. Apesar de ter moradores nas residências, também ninguém ficou ferido. O temporal atingiu principalmente a região oeste do município.

    Foto: Reprodução
    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Jornal da Tribuna 2ª Edição - 07/07/20

    Deixe seu comentário sobre: "Norte do PR: Temporal com ventos de 88 km/h derruba árvores e destelha casas  "

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

    Mais Notícias