Especial

Sexta-feira 13: data pode inspirar sorte ou azar aos supersticiosos

Da Redação ·
Hoje é sexta-feira 13
fonte: Imagem Ilustrativa/Lúcio Fabiano
Hoje é sexta-feira 13

Hoje é sexta-feira 13. Encarada por muitos supersticiosos como um dia azarado, a data já pode ser considerada como uma das crenças mais populares entre os cristãos. Temendo o que pode acontecer, há gente que evita até marcar compromissos quando o 13º dia do mês cai no final da semana, principalmente em agosto - época do ano que também inspira má sorte aos que creem nas lendas.

continua após publicidade


A psicóloga Débora Menegazzo, de Apucarana, aponta que as superstições fazem parte do cotidiano. Transmitidas de geração para geração, tais ideias, no entanto, não devem ser levadas muito à risca. Do contrário, o indivíduo pode passar a ter problemas.
 

“Quando as pessoas perdem o controle sobre isso, pode ser prejudicial. A superstição em excesso pode ser o sinal de uma patologia psiquiátrica, já que o ser humano tem dificuldade em aceitar o imprevisível”, alerta.

continua após publicidade


Ela recomenda que o medo do dia 13, assim como o de cruzar com gatos pretos, passar embaixo de escadas ou ganhar sete anos de azar ao quebrar um espelho, deve ser comedido. “É preciso ter equilíbrio para que isso não atrapalhe nosso dia a dia”, avalia.


Segundo a mitologia nórdica, a origem dos receios que contornam a sexta-feira 13 vem de um banquete em que doze deuses foram convidados. Um espírito do mal e da discórdia teria aparecido sem ser chamado e armado uma briga. O resultado foi a morte de um dos deuses favoritos. Foi assim que teria surgido a crença de que chamar 13 pessoas para um jantar não é um bom sinal. Apesar disso, não existem justificativas para dizer que o místico número 13 representa o negativo. Pelo contrário, os otimistas acreditam que a soma é afim ao 4 (1+3), símbolo da prosperidade.