Especial

'Hackers pró-EI' atacam canais e sites de emissora pública francesa

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP - Hackers em apoio à facção radical Estado Islâmico (EI) tiraram do ar canais da emissora pública francesa TV5Monde e invadiram suas redes sociais para publicar críticas à ação militar da França contra radicais no Iraque.
Segundo o chefe da emissora, Yves Bigot, a ação fez com que os 11 canais da rede saíssem do ar temporariamente, assim como páginas na internet. O ataque começou na noite de quarta-feira (8).
O gabinete do presidente François Hollande condenou os ciberataques, considerados uma afronta "vil e covarde" à liberdade de expressão. Abriu-se uma investigação para encontrar os responsáveis pela ação.
Os hackers publicaram documentos que supostamente pertenceriam a familiares de soldados franceses que participam de ações de combate ao EI.
Nesta quinta-feira (9), a página da emissora no Facebook havia voltado à normalidade, mas o site permanecia fora do ar. Policiais reforçaram a proteção da sede da emissora em Paris.
"Estamos diante de terroristas determinados, e nós estamos determinados a combatê-los", disse o ministro do Interiror Bernard Cazeneuve.
A França participa da coalizão internacional liderada que bombardeia posições do EI no Iraque. O porta-aviões Charles de Gaulle se juntou à operação em fevereiro.

continua após publicidade