Especial

Corpos do IML de Apucarana vão ser levados para Londrina

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Corpos do IML de Apucarana vão ser levados para Londrina
Corpos do IML de Apucarana vão ser levados para Londrina

A partir deste semana, os corpos não identificados que derem entrada na secção doInstituto Médico Legal (IML) de Apucarana serão levados para a unidade do órgão em Londrina. O motor da geladeira está estragado e e motivou a decisão da Polícia Científica do Paraná.

Conforme a assessoria de imprensa do IML em Curitiba, os corpos já reconhecidos serão liberados para as famílias. O conserto da geladeira está sendo providenciado pelo governo do Estado, mas ainda não tem um prazo certo para ser executado.
 

continua após publicidade
confira também



A chefe do IML em Londrina, Cristiane Dias, informou na manhã desta segunda-feira (21) que não sabe quantos cadáveres serão trazidos. Da geladeira com oito vagas, quatro estão livres e poderiam servir para auxiliar a unidade de Apucarana.

"Nosso IML está à disposição deles, se eles tiverem corpo ignorado que tem condições de ser armazenado. Se for putrefeito, tem que ser sepultado no mesmo dia", explicou. Os corpos que não são reclamados pela família podem ficar até 30 dias congelados.

Após esse período, são sepultados na cidade onde foram encontrados mortos. Caso exista uma identificação, é emitido o atestado de óbito com nome; se isso não for possível, o falecido será sepultado como indigente.