Especial

Motorista parte para o além em BMW no ponto morto

Da Redação ·
O carro não tem ar-condicionado. O motorista não fez questão do opcional.
fonte: Mail Online
O carro não tem ar-condicionado. O motorista não fez questão do opcional.

O engenheiro Steve Marsh, morto em abril de 2009 aos 51 anos, teve seu pedido finalmente atendido: ficar enterrado debaixo de uma BMW M3 conversível. A família mobilizou vinte pessoas para que Marsh pudesse realizar seu desejo. Agora o túmulo do inglês, que morava em Londres, é adornado com a obra de uma tonelada, réplica do carrão feita em granito com detalhes em prata.

continua após publicidade

A direção do cemitério londrino Manor Park autorizou o projeto. O modelo do esportivo era o preferido de Marsh, amante de carrões. A estátua do veículo custou cerca de R$ 135 mil. É tão real que assusta os visitantes do cemitério. Parece um modelo de salão de automóvel.

A operação para colocar a pesada escultura sobre o mausoléu envolveu vinte pessoas, uma grua, um caminhão e muito suor.

continua após publicidade

A obra tem detalhes personalizados como a placa “Steve 1”, lanternas, faróis e, importantíssimo, o logo da marca feito em prata. Marsh era conhecido como “Senhor BMW”, tamanha era a paixão pelos carros da fábrica alemã.

A viúva Joanne, de 51, e os filhos Kerry, de 31, e Vincent, de 27, passaram os últimos meses trabalhando para que a BMW pudesse ser instalada com sucesso sobre em cima da tumba do pai.

Pesquisaram na internet e conversaram com especialistas, aprovaram o design com os artistas, acertaram o detalhe do transporte da estátua e convenceram o diretor do cemitério a aprovar a operação. O granito preto deu algum trabalho. O material foi importado da China.

continua após publicidade

A família inaugurou a lápide no primeiro aniversário da morte do engenheiro, no último dia 23 de abril. A cerimônia foi assistida por 50 pessoas. Para dar um toque de humor ao evento – segundo a família, o homem era um humorista nato -, foram distribuídos convites na forma de tíquetes de estacionamento com a foto da BMW.

A filha falou ao jornal Daily Mail:

- Ele era tão fã dos carros que parecia uma criança. Só podia ter um túmulo original e, ao mesmo tempo, divertido.

Kerry está feliz da vida que o pai não era fanático por helicópteros.