Especial

Prefeitura abre sindicância para apurar conduta de guardas municipais

Da Redação ·

A Procuradoria Jurídica do Município de Apucarana abriu ontem uma sindicância para apurar suspeitas de irregularidades de conduta na Guarda Municipal (GM).  “Fomos informados de que integrantes da GM estariam percorrendo o comércio da cidade, em horário de expediente, solicitando a doação de recursos para custear um evento denominado Marcha Azul-marinho Paranaense”, informou o procurador jurídico do município, Paulo Sérgio Vital.

Segundo o advogado, além de percorrer a cidade angariando recursos, trajados com a farda da corporação, as mesmas pessoas estão utilizando indevidamente um endereço no Facebook. Nas postagens constam o nome da Guarda Municipal de Apucarana e símbolos oficiais do Município, como o brasão.

“Fazemos publicamente um alerta aos comerciantes, empresários e prestadores de serviços de Apucarana, de que nenhum membro da Guarda Municipal está autorizado a receber recursos em espécie ou em cheque, sob o argumento de custeio de qualquer evento”, informou Paulo Sérgio Vital, cumprindo determinação expressa do prefeito Beto Preto.

IRREGULARIDADES
O comandante da Guarda Municipal, Athaíde Pantaleão, reiterou ontem que tais irregularidades serão apuradas na sindicância. “A comprovação de uso indevido do nome da Guarda Municipal e arrecadação de verbas com uso da farda da GM, além de outras irregularidades, podem ter sérias consequências para os envolvidos”, advertiu Pantaleão.

continua após publicidade