Especial

Cadastro Positivo ainda não entrou em vigor em Apucarana

Da Redação ·

O chamado “Cadastro Positivo”, que visa beneficiar quem paga as contas em dia com mais chances de negociar menores taxas e prazos mais longos quando for pedir empréstimo em uma instituição financeira ou fazer o financiamento de um bem, entrou em vigor ontem, mas deve demorar a funcionar na prática em Apucarana. A informação foi confirmada pelo presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (Acia), Junior Serea. “Ainda não se tem uma base centralizadora que forneça essa tecnologia”, diz. Segundo ele, a entidade espera que a Federação das Associações Comerciais do Paraná (Faciap) possa definir um sistema.

“O mercado aposta neste serviço para melhorar o crédito, por isso, a federação e demais instituições devem correr para oferecer o serviço”, afirma. 
Para ele, a legislação previa a aprovação do Cadastro Positivo desde o ano passado, mas a demora na regulamentação fez com que a Faciap não se preocupasse em investir em um software que permitisse reunir essas informações. Ele conta ainda que a entidade tem acesso aos serviços do SCPC Brasil, que também não dispõe do sistema. 

DÚVIDAS

Para Robson de Souza Cruz, coordenador do Procon-PR de Apucarana, o formato do Cadastro Positivo ainda gera dúvidas, pois não permite assegurar que trará benefícios aos consumidores. Isso porque, conforme ele, a lei aprovada não garante que os juros irão realmente cair.
Para ele, a redução dependerá do nível de adesão a esse banco de dados, que está diretamente relacionado ao nível de confiabilidade nesse sistema. Para que atinja o resultado esperado, é preciso que o consumidor se sinta seguro e respeitado no seu direito básico à informação, com critérios transparentes de avaliação de risco. 

continua após publicidade