Especial

Jornalista é condenado à prisão por injúria preconceituosa

Da Redação ·
Crédito da foto - ww2.abi.org.br
fonte:
Crédito da foto - ww2.abi.org.br

Paulo Henrique Amorim, jornalista contratado da Record, foi condenado a um ano e oito meses de reclusão por praticar injúria preconceituosa contra o repórter da Globo, Heraldo Pereira. As informações são da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo.

Segundo a publicação, o apresentador do 'Domingo Espetacular' chamou Pereira de "negro de alma branca" em seu blog pessoal. O texto, que criticava o colega de profissão, foi publicado em 2009. Além disso, ele disse que o repórter global "não conseguiu revelar nenhum atributo para fazer tanto sucesso, além de ser negro e de origem humilde".

A desembargadora Nilsoni de Freitas Custódio concluiu que as declarações foram ofensivas e intencionais.

A pena pode ser substituída por restritiva de direito, que é cumprida em liberdade. A advogada de Paulo Henrique Amorim afirmou que vai recorrer da decisão. 

continua após publicidade