Especial

Fecea cria programa para valorizar e aperfeiçoar formação de professores

Da Redação ·
Segundo o professor Fábio Bacarin, coordenador do Pibid na Fecea, o projeto visa incentivar a formação de docentes em nível superior para a educação básica
fonte: Divulgação
Segundo o professor Fábio Bacarin, coordenador do Pibid na Fecea, o projeto visa incentivar a formação de docentes em nível superior para a educação básica

A Faculdade Estadual de Ciências Econômicas de Apucarana (Fecea) passou a ofertar, em 2011, cursos de licenciatura, que visam a formação de professores para a rede pública. Matemática foi o primeiro curso desta nova etapa da faculdade, que representou um passo em direção ao futuro dado pela instituição, abrindo o leque de oportunidades de graduação para os estudantes de Apucarana, Arapongas e toda a região. Desde 2012, a Fecea também passou a ofertar vagas nas áreas de Letras (Inglês, Português e Espanhol) e Pedagogia.

A partir desse novo campo de atuação, a licenciatura, a Fecea criou o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid). Voltado ao aperfeiçoamento e a valorização da formação de professores para a educação básica, o programa concede bolsas a alunos de licenciatura participantes de projetos de iniciação à docência desenvolvidos em parceria com escolas de educação básica da rede pública de ensino.

Atualmente, o Pibid atende estudantes de Matemática, com o projeto “Uma iniciativa concreta ao processo de formação do professor de Matemática” . Quinze alunos e mais quatro supervisores bolsistas atuam em três colégios de Apucarana: Professor Izidoro Luiz Cerávolo, Padre José Canale e Antônio dos Três Reis de Oliveira. Sob orientação de um docente de licenciatura e de um professor da escola, os estudantes desenvolvem atividades didático-pedagógicas com as crianças e adolescentes dos ensinos fundamental e médio.

Segundo o professor Fábio Bacarin, coordenador do Pibid na Fecea, o projeto visa incentivar a formação de docentes em nível superior para a educação básica; contribuir para a valorização do magistério; elevar a qualidade da formação inicial de professores nos cursos de licenciatura, promovendo a integração entre educação superior e educação básica; inserir os licenciandos no cotidiano de escolas da rede pública de educação, proporcionando-lhes oportunidades de criação e participação em experiências metodológicas, tecnológicas e práticas docentes de caráter inovador e interdisciplinar.

O professor Rogério Ribeiro, diretor da Fecea, se mostra entusiasmado com o Pibid. Segundo ele, o programa é importante para a qualidade do futuro professor formado pela faculdade. “Eles convivem com a realidade escolar. Esse trabalho muda a vida dos acadêmicos e também das escolas”, diz. Ele antecipa que, em 2014, a intenção é incluir no projeto os estudantes de Letras e Pedagogia da Fecea.

Para os acadêmicos, o trabalho tem sido enriquecedor. “O Pibid veio nos trazer experiências nunca antes vivenciadas em nossa vida”, assinala a estudante de Matemática, Carla Melissa Sanguino Biazon, que atua no Colégio Professor José Canale. Ela assinala que o projeto ajuda a mostrar quais caminhos a seguir na docência. “A nossa primeira aula foi algo extraordinário, a antecipação e o estudo do conteúdo, até a decisão do que realmente iríamos ministrar em sala de aula”, conta.

O projeto começou em agosto de 2012 e será realizado até o final de 2013. “Essa iniciativa vem ao encontro com as nossas expectativas e medos, abrangendo todo o contexto que precisamos para embasamento da teoria e da prática”, completa a estudante.

continua após publicidade