Especial

Ivaiporã, Manoel Ribas e mais 22 cidades podem ficar sem o FPM

Da Redação ·

A Confederação Nacional dos Municípios diz que 24 cidades do Paraná poderão ficar sem os repasses da segunda parcela do Fundo Participação dos Municípios que seria paga ontem. Em todo o país são 300 cidades correm o risco de ficar sem o dinheiro do FPM, um valor que chega a R$ 594,8 milhões. O motivo, segundo a CNM, seria a inadimplência com órgãos do governo federal. No Vale do Ivaí, os municípios de Ivaiporã e Manoel Ribas estão incluídos nesse rol.

No Paraná, a lista inclui ainda Arapua, Assis Chateaubriand, Campina do Simão, Carlópolis, Clevelândia, Farol, Goioxim, Ipora, Jaguariaiva, Joaquim Tavora, Lindoeste, Nossa Senhora das Graças, Nova Londrina, Palmas, Palmital, Ramilândia, Salto do Itararé, Santa Helena, Santa Mariana, Tibagi, Ventânia, Vera Cruz do Oeste e Verê.

A inadimplência, segundo a CNM, seria a causa dos bloqueios, já que boa parte dos municípios apresenta irregularidades no Pasep. A regularização deve ser feita o quanto antes na Receita Federal. Além de ficar sem os valores da segunda parcela, as cidades sofrem ainda com a redução dos valores das parcelas. A CNM informa que o repasse será 2,1% menor que o estimado pela Receita Federal.

continua após publicidade