Especial

Tragédia de Isabella Nardoni ganha versão para o teatro

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Tragédia de Isabella Nardoni ganha versão para o teatro
fonte:
Tragédia de Isabella Nardoni ganha versão para o teatro

A tragédia familiar que ganhou notoriedade na mídia como “Caso Isabella” vai ganhar uma versão dramatizada, encenada pela companhia de teatro Os Satyros, a partir da madrugada deste domingo (3) no Espaço dos Satyros, na Praça Roosevelt, no Centro da capital. A peça “Edifício London” foi escrita pelo jornalista Lucas Arantes e tem direção de Fabrício Castro.

London é o nome do condomínio que foi o local do assassinato da menina Isabella Nardoni, então com 5 anos, jogada pela janela de um apartamento do 6º andar pelo próprio pai, Alexandre Nardoni, em março de 2008. O crime gerou enorme comoção popular.

Em março de 2010, Alexandre Nardoni foi condenado na primeira instância da Justiça de São Paulo a 31 anos, 1 mês e 10 dias de reclusão e Anna Carolina Jatobá, madrasta de Isabella, a 26 anos e 8 meses de reclusão.

Os detalhes do crime foram acompanhados por Lucas Arantes com atenção, mesmo que à distância, já que mora em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, e serviram de inspiração para escrever a peça. “Eu acho que um escritor é um cronista de seu tempo. É algo (o crime) tão distante que você se pergunta como isso aconteceu. A tragédia não é planejada, ela acontece. O trágico sempre me chamou a atenção. E essa é uma tragédia universal. Como você mata a própria cria?”, questionou Arantes.

Até chegar à versão final, a peça foi escrita e reescrita “umas 15 vezes”, de acordo com Lucas, e se baseia em diálogos tensos, com referências ao mito da Medeia e a Macbeth, texto do dramaturgo inglês William Shakespeare. Os diálogos acontecem entre o casal envolvido na morte e outros personagens, como um mendigo, o porteiro, um jornalista e, claro, a própria vítima.


Autor: jornalista Marcelo Mora, do G1/SP 

continua após publicidade