Especial

Transporte de helicóptero até Londrina salva vida de médico de Apucarana

Da Redação ·

O médico oftalmologista Carlos Neme, de 59 anos, deu entrada no Hospital do Coração de Londrina na manhã desta sexta-feira (8) após sofrer um infarto enquanto trabalhava em seu consultório em Apucarana. A vida do médico foi salva graças ao rápido transporte de helicóptero do Grupamento Aeropolicial e Resgate Aéreo (Graer). A aeronave pousou no complexo esportivo Lagoão e levou Neme até o campo de futebol do Zerão, em Londrina, e uma ambulância finalizou o transporte até o hospital. O médico apucaranense foi submetido a um cateterismo, que constatou entupimento de uma artéria coronária. Uma angioplastia foi realizada com sucesso. Neme segue internado com quadro estável. Ele é pai da jornalista e colunista social da Tribuna do Norte, Fernanda Neme. "Em caso de infarto agudo do miocárdio, quanto mais rápido o atendimento específico, melhor o resultado e maior a chance de sobrevida. Por isso, um transporte aeromédico representa para os pacientes um significativo benefício", destacou o cardiologista intervencionista André Labrunie, diretor do Hospital do Coração de Londrina.

continua após publicidade

A assessoria de comunicação do hospital informou que já está pronto um projeto de construção de um heliporto em suas instalações. As obras devem começar ainda em 2013.

Com informações do Bonde