Entretenimento

Shakira esbanja carisma em início de turnê no Brasil

Da Redação ·
Shakira durante apresentação no Pop Music em Porto Alegre, RS
fonte: Dilson Silva/AgNews
Shakira durante apresentação no Pop Music em Porto Alegre, RS

Shakira é uma força da natureza. Ela abriu sua turnê brasileira na noite de terça (15), em Porto Alegre, fazendo 23 mil pessoas pularem por quase duas horas no estacionamento da Fiergs. E ela começou o show como ninguém esperava.

continua após publicidade

A cantora surgiu no meio do público, cercada por poucos seguranças, e abriu caminho entre a multidão até um pequeno palco que se projetava do principal por uma passarela. Parecido com aquele que os Rolling Stones mostraram na segunda turnê brasileira, ainda nos anos 1990.
 

continua após publicidade

Shakira cruzou pelos fãs cantando "Pienso en Ti", sendo tocada, abraçada e beijada. Vestia um enorme vestido pink, com capuz. Quando subiu ao palco, ela tirou o modelo rosa e iniciou uma sequência de rocks apenas com uma miniblusa metálica e uma calça preta justíssima.


Claro que a latinidad e um ou outro número romântico apareceram no repertório, mas, no geral, ela faz é um baita show de hard rock. Teve versão acústica de "Nothing Else Matters", do Metallica, e cover de "Unbelievable", do EMF.
 

Ela falou bastante em português, muito simpática, sem dar a impressão de coisa ensaiada. "Estou aqui para satisfazê-los", disse, emendando com "Esta noite eu sou gaúcha!".
 

Chamou quatro adolescentes ao palco e deu aula de rebolado para elas. Shakira vestiu saia, passou uma boa parte do espetáculo descalça, fez dança do ventre e rasgou a blusinha num momento de fúria calculada, continuando apenas de sutiã nude.
 

continua após publicidade

O bis foi matador, fechando com "Hips Don't Lie" e "Waka Waka", o sucesso da última Copa do Mundo. Foi embora deixando todos os presentes pedindo mais.

 

Antes dela, os coadjuvantes Chimarruts, Train e Ziggy Marley foram esforçados, mas depois do furacão Shakira ninguém mais se lembrava deles. E também nem se animava muito com Fatboy Slim, que fechou a noite.
 

Voz grave e poderosa, um corpão que não para um instante sequer e muita simpatia. Cantando e dançando, Shakira certamente ganhou uma legião de súditos gaúchos.