Entretenimento

Africano escala 40 metros em árvore e enfrenta abelhas por mel

Da Redação ·
 O centro-africano Tete em ação
fonte: Timothy Allen/BBC
O centro-africano Tete em ação

A escalada de árvores altas para a coleta de mel é uma tradição do povo Bayaka, que vive nas florestas da bacia do Congo, na República Centro-Africana.  

continua após publicidade

A história de Tete é contada em um dos programas da série da BBC Human Planet, que mostra povos de vários lugares do mundo que enfrentam riscos na luta por sobrevivência.

continua após publicidade

O programa da Human Planet sobre florestas, que vai ao ar nesta quinta-feira na Grã-Bretanha, também mostra imagens inéditas de uma tribo de índios que vivem isolados no Estado do Acre, perto da fronteira com o Peru.

Cordas e tacape

continua após publicidade

Ao chegar à copa da árvore, Tete se equilibra sobre os galhos.

Na floresta centro-africana, Tete escala o tronco de uma árvore com a ajuda somente de cordas e um tacape. Na parte de baixo, sua mulher e seus filhos o observam, apreensivos.

continua após publicidade

Ao chegar à copa da árvore, Tete deixa para trás a segurança das cordas e tem que seguir até o local das colmeias equilibrando-se sobre os galhos. Um passo em falso levaria a uma queda cujo desfecho seria a morte certa.

continua após publicidade

"Ao escalar árvores grandes, você precisa eliminar o medo de seu coração", explica Tete sobre sua técnica.

continua após publicidade

"Se você tiver medo, vai cair", diz ele. "Muitos amigos meus já morreram fazendo isso."

Coragem

continua após publicidade

Tete tem consciência do perigo que corre para coletar o mel, mas o povo Bayaka acredita que é a coragem que os transforma em homens.

continua após publicidade

Além disso, o açúcar é um bem escasso na floresta, e o mel é um dos melhores nutrientes que ele pode prover à sua família.

"Tete é o melhor", diz sua mulher. "As crianças não temem por ele. Só têm orgulho dele", afirma.

A 40 metros de altura, ao se aproximar de seu tesouro, Tete passa a ser atacado pelas abelhas. A rapidez é essencial para que ele chegue à colmeia e colete o mel antes de ser tomado pelo enxame.

"Mel é bom, muito bom. Meu marido tem um grande coração. Ele sempre me traz mel", comemora sua mulher ao se deliciar com o presente de Tete.