Entretenimento

Google acusa Bing de plagiar seus resultados de busca

Da Redação ·
Imagem Ilustrativa
fonte: Google Imagens
Imagem Ilustrativa

O Google acusou a Microsoft de copiar os resultados gerados por seu serviço de busca e oferecê-los aos usuários do Bing, criado em 2009. As acusações foram publicadas pelo blog "Search Engine Land".

continua após publicidade

"Passei toda minha carreira perseguindo um bom buscador. Não tenho problemas com um concorrente que desenvolva um inovador, mas copiar não é inovação", disse o engenheiro do Google Amit Singhal.

continua após publicidade

Segundo a companhia, os técnicos do Google começaram a suspeitar das práticas do Bing em maio do ano de 2010, quando, comparando as buscas, comprovaram que o site da Microsoft oferecia os mesmos resultados que os seus.

continua após publicidade

Com a passagem dos meses, a companhia observou que os resultados do Bing eram cada vez mais semelhantes com os do Google. A cópia dos resultados teria sua origem por meio dos usuários do Internet Explorer, navegador que Microsoft, que usam o Google como buscador. Cada vez que eles faziam uma pesquisa, o navegador notificava o Bing sobre o processo e os resultados.

Testes

continua após publicidade


Para acabar com as dúvidas, a Google iniciou um plano e criou um código que gerasse um resultado específico no buscador quando se introduzissem termos sem sentido como "hiybbprqag" e "mbzrxpgjys". Duas semanas após introduzir esse código, o Bing começou a apresentar os mesmos resultados.

continua após publicidade

"É uma loucura. Não tinha visto algo assim em meus 10 anos trabalhando com isso", disse Matt Cutts, diretor de qualidade de busca do Google.

Por sua vez, a Microsoft negou a acusação de plágio por meio de seu vice-presidente para produtos de busca, Harry Shum, que participou na terça-feira (1) de um evento em San Francisco sobre o futuro dos buscadores.

Shum afirmou que gostaria que o Google tivesse entrado em contato com a Microsoft antes de fazer essas acusações em público, e, embora tenha admitido as coincidências, negou que o Bing estivesse imitando as buscas do Google. "Esses (os casos de plágio assinalados pelo Google) foram alguns poucos exemplos elaborados de forma muito criativa", disse Shum.