Entretenimento

Futuro dos carros é a tecnologia, diz especialista

Da Redação ·
 GM demonstrou um carro-conceito, que representa a visão de futuro da empresa sobre mobilidade urbana
fonte: Reuters
GM demonstrou um carro-conceito, que representa a visão de futuro da empresa sobre mobilidade urbana

Uma feira de tecnologia realizada recentemente em Las Vegas, Estados Unidos, mostrou as últimas tecnologias disponível para veículos de passeio. A repórter da BBC especializada em tecnologia L. J. Rich foi à cidade americana e mostrou tudo o que os carros podem fazer sem a ajuda do motorista, como estacionar.

continua após publicidade

Stephanie Janczak, gerente de segurança automotiva da Ford, conta que o novo carro usa sensores eletrônicos para estacionar sozinho. O veículo examina a vaga para saber se é grande o bastante e o motorista precisa apenas pisar nos pedais. A direção se move sozinha durante o processo. Outro dispositivo é o controle de música por comando de voz. O arquivo de música - ou a estação de rádio - é sintonizado pelo celular ou por tocadores de MP3 e o controle é feito pelo próprio carro pelo sistema Bluetooth.

continua após publicidade

GM não pretende lançar carro conceito de dois lugares no mercado
Isso evita que o motorista se desconcentre com o celular nas mãos. O carro vai tocar os arquivos de acordo com o comando de voz do motorista. Mas, além de mostrar tecnologias para carros que estão disponíveis atualmente ou que podem ser adaptadas facilmente para o uso imediato, a feira em Las Vegas mostrou também os carros-conceito.

continua após publicidade

A repórter da BBC experimentou um carro-conceito da GM, que não pretende colocar o modelo de dois lugares no mercado. A ideia da montadora é mostrar como um carro deverá ser no ano 2030. Ele poderá se comunicar com outros carros do mesmo modelo, não poluirá e também não fará ruído. Montadoras como GM, Ford, Audi e BMW preferiram levar as novidades do setor nesta feira de Las Vegas, ao invés de mostrá-las apenas no tradicional salão do automóvel de Detroit, o que pode ser um sinal de que o futuro do carro é a tecnologia.