Entretenimento

Galvão Bueno anuncia aposentadoria em ano de Copa

Da Redação ·
 O narrador esportivo Galvão Bueno, que ganhou uma campanha na internet pedindo para que ele calasse a boca
fonte: Marisa Cauduro/Folhapress
O narrador esportivo Galvão Bueno, que ganhou uma campanha na internet pedindo para que ele calasse a boca

O nome do narrador esportivo Galvão Bueno, 60, esteve em evidência em 2010. No começo do ano, em uma das poucas ocasiões em que abriu mão de sua intimidade, revelou como é a vida "simples" que leva no principado de Mônaco, onde mora há mais de dois anos.
 

continua após publicidade

"É uma pequena cidade de interior com extrema beleza, mas com tudo o que há de mais moderno no mundo, e 110% de segurança. E a praticidade que é para mim, pois estou a poucas horas ou minutos das corridas de F-1 e dos jogos da seleção, a maioria na Europa", declarou o apresentador em entrevista à revista "Contigo!".
 

Na ocasião, Galvão disse que estava animado com a Copa do Mundo, que ocorreria na África do Sul.
 

continua após publicidade

"Estou sempre animado. O fato de ser na África acho fantástico. Já era tempo de ter uma Copa no continente africano. Ser na África do Sul é mais fantástico ainda", afirmou.
 

Ele ainda não sabia que se tornaria um destaque do evento.

continua após publicidade

Antes mesmo do primeiro jogo da Copa, o nome do narrador apareceu no topo dos trending topics --a lista dos assuntos mais comentados-- do mundo no Twitter.
 

Na abertura, Galvão Bueno falou durante as apresentações musicais e interrompeu outros comentaristas que participavam do programa.
 

Era o início da campanha "Cala Boca Galvão", expressão que ficou por mais de sete dias ininterruptos como a mais comentada do serviço de microblogging.
 

continua após publicidade

Como alguns usuários estrangeiros do site não entendiam a expressão, os internautas brasileiros criaram versões para explicá-la.
 

Uns diziam que se tratava de um novo single da cantora norte-americana Lady Gaga; outros, que se tratava de uma campanha pela salvação de uma ave amazônica.
 

continua após publicidade

FAIXA
 

A expressão também foi vista em uma faixa levada por fãs à arquibancada do estádio Ellis Park, em Johannesburgo, na estreia do Brasil na Copa.


A faixa, posicionada no centro do campo logo acima das placas de publicidade, foi retirada rapidamente.
 

Por causa da repercussão, a Globo teve de divulgar uma nota em que negava boicote à campanha "Cala a Boca Galvão" e dizendo não ter sido responsável pela retirada da faixa.
 

continua após publicidade

Na ocasião, o narrador errou os nomes de jogadores duas vezes e ainda disse, no intervalo, que pararia de falar: "Vocês ficam com o silêncio do estádio".
 

Galvão falou diretamente do assunto pela primeira vez em entrevista ao colega de emissora Tiago Leifert.
 

"Faz parte. É muito legal. A gente entra na casa das pessoas, elas têm o direito de brincar. Estou na campanha e estou sério na campanha", disse.
 

continua após publicidade

A repercussão foi tão grande que o jornal "New York Times", diário mais importante dos Estados Unidos, fez uma reportagem para explicar do que se tratava.
 

"É a maior piada interna de um país inteiro", comentou um dos entrevistados da publicação.
 

continua após publicidade

Galvão ainda apareceu outras vezes nos trending topics ao longo da Copa, como na ocasião em que narrou o jogo entre Brasil e Holanda com a voz rouca.
 

"O 'Cala Boca Galvão' tá dando certo!! O Galvão tá perdendo a voz!! isso que é mandinga!!", escreveu um usuário do Twitter.
 

Ao final da última partida do campeonato, Galvão anunciou que vai se aposentar após 2014.
 

"A Copa da África é a última que eu narro fora do Brasil", disse com a voz embargada. "O sentimento é de missão cumprida."
 

O nome dele, claro, foi parar mais uma vez na lista dos assuntos mais comentados do microblogging.
 

VINHO
 

O narrador da Globo tirou férias depois da Copa --ele fez um safári na África com a mulher Desirée-- e voltou à cena em agosto, para lançar um vinho e um espumante com seu nome.
 

Na ocasião, deu entrevistas e revelou que estava com fungos na boca e na garganta durante a Copa da África.
 

"No jogo de Brasil e Holanda na Copa, eu travei. A minha voz falhava, parecia carro de embreagem ruim. O Cleber Machado chegou a ficar de prontidão. Me apavorei", contou.
 

Segundo ele, contudo, já está "quase perfeito". "É o Fala Galvão. Voltei a gritar", afirmou.