Entretenimento

Veja o ranking mundial das empresas de maior responsabilidade ecológica

Da Redação ·
 Pontuação vai de zero a dez e mostra a maneira como as empresas lidam com uso de produtos químicos tóxicos, suas políticas para reciclagem e a preocupação com mudanças climáticas.
fonte: Reprodução
Pontuação vai de zero a dez e mostra a maneira como as empresas lidam com uso de produtos químicos tóxicos, suas políticas para reciclagem e a preocupação com mudanças climáticas.

A ONG Greenpeace divulgou um ranking que mostra o índice de responsabilidade ecológica de 18 empresas de telefones celulares, computadores pessoais, televisões e consoles de jogos.

continua após publicidade

A 16ª edição do Guia Para Eletrônicos Verdes (Guide to Greener Electronics) revela que a Nokia, assim como no relatório anterior – lançado em maior deste ano –, continua a ser a companhia mais correta em relação ao ambiente. A Nintendo, última colocada da lista, também repete a mesma posição do ano passado.

continua após publicidade

A maneira como as empresas lidam com uso de produtos químicos tóxicos em suas produções, reciclagem e preocupação com mudanças climáticas fazem com que cada marca ganhe uma pontuação de zero a dez pontos.

continua após publicidade

Nokia (7,5 pontos)

Em junho de 2008, a empresa finlandesa saiu do terceiro lugar para a liderança e se mantém na liderança com a mesma pontuação do relatório anterior. Celulares fabricados desde o final de 2005 estão livres de PVC – plástico usado em muitos cabos de equipamentos – e os acessórios lançados em 2010 não contêm mais bromo, um elemento altamente tóxico.

continua após publicidade

Sony Ericsson (6,9 pontos)

A empresa tem um processo industrial baseado no uso de fontes renováveis de energia. Entre as 18 empresas, é a que mais foi melhor na eliminação de substâncias tóxicas como retardantes de chamas à base de bromo (BFRs, na sigla em inglês). Esse material reduz o risco de incêndio nas placas, mas causa problemas de saúde.

continua após publicidade

Philips (5,5 pontos)

Cresceu quase meio ponto em relação a lista anterior. Contaram pontos a favor o lançamento de produtos como TV de LED e barbeadores livre de alguns compostos tóxicos.

continua após publicidade

HP (5,5 pontos)

Subiu do 8º para o 4º lugar por caminhar bem rumo à eliminação total de BFRs em seus produtos.

continua após publicidade

Samsung (5,3 pontos)

continua após publicidade

Subiu da 13ª para a 5ª posição.

Motorola, Panasonic e Sony (5,1 pontos)

continua após publicidade

A Motorola caiu da 4ª para a 6ª colocação e as outras duas marcas mantiveram a posição do relatório anterior.

Apple (4,9 pontos)

continua após publicidade

Caiu de 5º para 9º lugar e pontua bem pelo uso restrito de BFRs e PVC, mas perde muitos pontos por não apresentar claramente suas políticas futuras sobre eliminação de outras substâncias tóxicas.

continua após publicidade

Dell (4,9 pontos)

Subiu de 4,3 para 4,9 pontos, mas continua em 10° lugar.

Sharp (4,7 pontos) Acer (4,1 pontos), Fujitsu (3,9 pontos), LG (3,5 pontos) e Lenovo (3,5 pontos) vão do 11° lugar ao 14º lugar, nesta ordem, sendo que LG e Lenovo empatam em 14º lugar.

Toshiba (2,3 pontos)

Descumpriu o compromisso de cortar PVC e BFRs dos aparelhos lançados a partir de abril deste ano. A empresa não avisou ao Greenpeace que iria descumprir a promessa nem estipulou uma nova data como meta.

Microsoft (1,9 ponto)

Além de não ter nenhum aparelho livre de BFRs e PVC e descumpriu o compromisso de cortar essas substâncias em novos produtos até o final deste ano.

Nintendo (1,8 ponto)

Continua a ser, segundo o Greenpeace, uma empresa que tem altos índices de emissão de gases do efeito estufa, não revelou planos para eliminar o PVC em seus produtos, apesar de lançar console cujas fiações internas não têm esse tipo de plástico. A pontuação é zero no critério tratamento do lixo eletrônico.