Entretenimento

Jogo de tiro no Muro de Berlim enfurece famílias

Da Redação ·
 Jogo de tiro coloca usuário na posição de guarda de fronteira
fonte: Divulgação/AFP
Jogo de tiro coloca usuário na posição de guarda de fronteira

Um estudante alemão criou um jogo de computador em que os usuários fazem o papel de guardas de fronteira da Alemanha Oriental e podem atirar contra fugitivos políticos que debandam para o Ocidente. O jogo 1378 premia aqueles que atirarem em um grande número de fugitivos. Em seguida, eles se veem no ano 2000, sendo julgados pelos tiros que deram em nome do regime.

continua após publicidade

Os jogadores também podem assumir o papel de fugitivos da Alemanha Oriental, tentando escapar pelo muro de Berlim. Se forem pegos, são mortos ou levados para a prisão. Jens Stober, de 23 anos, criou o jogo como trabalho para a faculdade e diz que o game tem um aspecto educacional.

continua após publicidade

– Tornar-se um guarda de fronteira da Alemanha Oriental ou fugitivo permite que os jogadores se identifiquem com essas figuras. É uma nova forma de incentivar os jovens a terem interesse na história recente da Alemanha.

continua após publicidade

Mas a Fundação Federal para a Reconciliação diz que duvida que os jovens aprendam algo atirando em dissidentes. Wolf Dietrich, porta-voz da fundação, diz que, "é apenas um jogo de tiro". Theodor Mettrup, da Associação das Vítimas de Tirania Comunista afirma que o jogo "faz uma paródia".

– Os tiros no muro não eram um jogo. Eles destruíram a vida das pessoas e das famílias e a população não vai ter noção disso jogando o game.

continua após publicidade

Estima-se que 1.000 cidadãos da Alemanha Oriental foram mortos tentando fugir após a construção do Muro de Berlim, em 1961. Guardas de fronteira eram instruídos a atirar naqueles que tentavam fugir. O último alemão atingido por tentar cruzar a fronteira foi Chris Gueffroy, em fevereiro de 1989.

Copyright Thomson Reuters 2009