Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Entretenimento

Ford inova no design da EcoSport Storm

.

A Ford inovou no lançamento do EcoSport Storm, versão 4WD do utilitário esportivo, com a escolha de uma nova cor, o marrom Trancoso metálico, tonalidade há muito tempo fora do portfólio da marca no Brasil. O Ka FreeStyle, futuro utilitário compacto, também foi exibido em um protótipo na cor bronze, sinalizando uma tendência no segmento.

Por ser a cor da terra e da madeira, o marrom é normalmente associado à natureza e estilo de vida saudável. Pode representar também seriedade, maturidade, segurança e prosperidade material. No utilitário esportivo, os tons de cobre naturais acenam para o estilo de vida ao ar livre.

“Para o lançamento do Storm, queríamos uma cor atual, diferente da paleta de tons neutros do setor e que se destacasse na multidão sem ser vibrante demais”, explica Adília Afonso, supervisora de Design da Ford América do Sul. “Escolhemos esse tom quente e trabalhamos com o fornecedor de tinta para enriquecê-lo com partículas de pérola, que acrescentam luminosidade.”

Assim, dependendo do ângulo de visão, a tonalidade muda e cria um aspecto rico em efeitos. A beleza da cor marrom Trancoso não está somente nela mesma, mas no fato de valorizar os planos e ângulos do veículo, destacando as suas linhas de caráter. 

Já o nome Trancoso foi uma homenagem à Bahia, estado onde está instalada a fábrica do EcoSport e o Ka. Ele é inspirado nas famosas falésias da praia de Trancoso, que são a marca registrada da bela cidade do sul do estado, antigo povoado fundado pelos colonizadores portugueses no século 16.

O SUV equipado com motor 2.0 Flex, tração inteligente 4WD e transmissão automática oferece também como opções as cores branco Ártico sólido, prata Dublin metálico e preto Bristol perolizado, combinadas com elementos em preto e prata e grafismos exclusivos.

TENDÊNCIA

O processo de criação do design de um carro começa cerca de quatro anos antes da sua chegada ao mercado. Para ter uma ideia da direção das tendências, os designers observam o que está acontecendo em áreas como arquitetura, vestuário e produtos de consumo e também precisam pensar como cientistas sociais, pois, além da personalidade do consumidor, a escolha da cor é reflexo das circunstâncias da época.

Exemplo disso é o que ocorreu após a crise financeira de 2008, quando a preocupação com o valor de revenda aumentou a preferência por cores neutras. Sem contar que cores exuberantes poderiam ser vistas como ostentação e desrespeito. Por esses e outros fatores culturais, uma cor que funciona bem em um mercado não necessariamente tem a mesma aceitação em outro.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Entretenimento

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber