Entretenimento

Filme sobre Lula vai representar o Brasil no Oscar

Da Redação ·
Longa conta a trajetória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva
fonte: Divulgação
Longa conta a trajetória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva

O longa-metragem "Lula, o Filho do Brasil", do diretor Fábio Barreto, foi escolhido para representar o País na disputa por uma indicação ao prêmio de Melhor Filme de Língua Estrangeira do Oscar 2011. A escolha foi anunciada na manhã de hoje pelo presidente da Academia Brasileira de Cinema, Roberto Farias, em evento na Cinemateca Brasileira, na capital paulista.

continua após publicidade

O longa, que conta a trajetória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, disputou com mais 23 produções nacionais, entre elas "As Melhores Coisas do Mundo", de Laís Bodanzky , "Chico Xavier", de Daniel Filho, "Nosso Lar", de Wagner de Assis, e "O Bem Amado", de Guel Arraes.

continua após publicidade

Com a indicação, o filme concorrerá agora com produções de 95 países pela chance de ser selecionado para a categoria do Oscar que terá cinco longas. Os escolhidos serão anunciados em 25 de janeiro. A cerimônia de premiação será realizada no dia 27 de fevereiro.

continua após publicidade

De acordo com Farias, a escolha do filme foi opinião unânime dos nove membros da Comissão de Seleção, formada por representantes da Academia Brasileira de Cinema (ABC), da Agência Nacional de Cinema (Ancine) e do Ministério da Cultura (MinC). Farias negou que haja motivações políticas na escolha. "Nossa posição não tem nenhuma ligação política. Lula é uma estrela aqui e fora daqui, internacionalmente conhecida", afirmou.

Paula Barreto, irmã de Fábio Barreto e produtora de "Lula, o Filho do Brasil", acredita que "finalmente ele está sendo visto como o que é: nada além de uma boa história, um bom filme", e não uma peça de propaganda política. "Talvez seja o mais adequado para nos representar, porque agrada muito aos estrangeiros. Rodei muito (em festivais), fui a Guadalajara, Nova York, Londres... Eles ficam alucinados porque é uma história de superação, um épico. Não acreditam que foi feito com US$ 6 milhões e rodado em oito semanas."

continua após publicidade

Concorrência

continua após publicidade

O filme estreou no dia 1º de janeiro e foi assistido por um milhão de brasileiros, segundo a produtora LC Barreto. No entanto, esperava-se bem mais. Os produtores admitiram que erraram na escolha da data, já que a concorrência com o blockbuster Avatar ajudou a derrubá-lo - junto com a polêmica criada pela acusação de que seria um filme pró-Lula, e num ano de eleição.

Paula e a família contam com a notícia para acelerar a recuperação do direto Fábio Barreto. Ele sofreu um grave acidente de carro no Rio de Janeiro no dia 19 de dezembro do ano passado e não viu o filme estrear - não saiu do coma desde então. Ele está sendo cuidado em casa. "Com a notícia, espero que acorde. Temos esperança. Ele passa o dia com os olhos abertos, está mais esperto. Conversamos como se estivesse entendendo tudo."