Entretenimento

Assassino de Lennon também quis matar Elizabeth Taylor

Da Redação ·
 O assassino de John Lennon, Mark Chapman, que teve condicional negada pela sexta vez no início deste mês
fonte: 9.dez.1980/AFP
O assassino de John Lennon, Mark Chapman, que teve condicional negada pela sexta vez no início deste mês

O assassino de John Lennon, Mark Chapman, revelou que tinha uma lista de pessoas famosas para matar. Além de Lennon, que estava no topo da lista, Chapman também pensou em assassinar a atriz Elizabeth Taylor e o apresentador de televisão Johnny Carson.

continua após publicidade

Segundo informações da "BBC", a confissão foi feita por Chapman à comissão que julgou seu mais recente pedido de liberdade condicional no início deste mês.
 

continua após publicidade

O assassino também falou sobre os motivos que o levaram a atirar no ex-beatle. "Eu achei que matando John Lennon eu me tornaria alguém", disse. "Eu tomei a decisão horrível de acabar com a vida de uma pessoa por puro egoísmo".
 

Em agosto, Mark Chapman entrou com seu sexto pedido de liberdade condicional. O pedido foi novamente negado porque, segundo a banca de avaliação, ele ainda demonstra não ter respeito pelas normas da sociedade e não reconhecer o valor da vida humana.
 

Chapman, 55, está preso desde 1981 após ser condenado a uma pena mínima de 20 anos que pode chegar a prisão perpétua.