Doutora da UFPE é premiada em concurso mundial de 'dança científica' - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Entretenimento

Doutora da UFPE é premiada em concurso mundial de 'dança científica'

Foto por
Escrito por redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

Com um videoclipe inspirado no seriado americano "CSI", a bióloga e dançarina pernambucana Natália Oliveira, 28, venceu a competição mundial "Dance Your PhD", promovida pela revista Science, na categoria voto popular em Química.

Com o grupo Vogue 4 Recife, ela transformou a tese de doutorado "Desenvolvimento de Biossensores para as Ciências Forenses" no videoclipe "Pop, Dip and Spin: The Legendary Biosensor For Forensic Sciences", disponível em

A produção, que une dança e teatro, foi gravada em pontos turísticos do Recife. Natália que é doutora em Biologia Aplicada à Saúde pela UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), recebeu 78% dos votos.

O roteiro mostra como investigar um crime utilizando tecnologias portáteis como os biossensores. A ideia é detectar amostras de DNA, como cabelo, saliva ou sangue, em cenas de crimes, mesmo em superfícies já limpas com álcool ou água sanitária.

"Como minha tese fala sobre ciência forense, nada mais fácil para o público absorver do que CSI porque muita gente gosta", disse.

A ideia era apresentar uma ciência mais simples e acessível ao público. "Acho sensacional mostrar ao público de forma simples o que se faz na academia".

As gravações do videoclipe foram feitas em duas tardes do mês de setembro nas ruas do bairro do Recife, no Marco Zero e no laboratório de imunopatologia, onde ela estuda. Atualmente, realiza pesquisa de pós-doutorado com o mesmo tema.

A bióloga acredita que a visibilidade com a participação no concurso ajudará a jogar luz ao trabalho de cientistas.

"Se a população apoiar e conhecer nosso trabalho, poderá investir nele. Daí a gente não fica só dependendo de fomento de pesquisa do governo que teve um corte significativo neste ano."

Com o corte no repasse de verbas federais para agências de incentivo como CNPq e Capes, o laboratório onde Natália fez suas pesquisas precisou abrir edital para doações privadas para garantir a continuidade dos trabalhos.

O CONCURSO

O concurso "Dance your PhD" existe há dez anos e foi criado pela Science e a Associação Americana para o Progresso da Ciência (AAAS, na sigla em inglês) para desafiar pesquisadores a explicarem seus doutorados por meio da dança.

A ideia é divertir e informar ao mesmo tempo, criando uma ponte entre os laboratórios e o público.

Candidatos de todo o mundo podem apresentar suas teses em vídeo nas categorias Biologia, Ciências Sociais, Física e Química.

Após concorrer com 53 cientistas, a bióloga pernambucana ficou entre as 12 finalistas que disputam as quatro categorias. Como Natália foi eleita pela escolha do público, receberá US$ 500.

Nancy Scherich, da Universidade da Califórnia, foi a grande vencedora do concurso com trabalho sobre topologia, área da matemática que estuda propriedades da geometria. Ela receberá US$ 2.500. A premiação acontece em fevereiro de 2018.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Doutora da UFPE é premiada em concurso mundial de 'dança científica'"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Candidatos

Não encontramos candidatos com o filtro selecionado.