Baixista da banda Megadeth concede entrevista ao TN - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Entretenimento

Megadeth faz show no Rio e em São Paulo (divulgação)
Foto por
Escrito por MM Assessoria
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

A banda Megadeth se apresenta no próximo dia 31 de outubro, em São Paulo, no Espaço das Américas, e no dia 1º de novembro, no Rio de Janeiro, no Vivo Rio. Em entrevista pingue-pongue exclusiva, o baixista David Ellefson fala sobre a banda, com assessoria de Renata Penteado e Isabele Miranda, MM Assessoria 


1 - Você estará aqui em um feriado brasileiro, 2 de novembro. É o dia da morte. Alguma superstição? 

Parece o momento perfeito para um concerto MEGADETH! Brincadeiras à parte, o Rio não é uma cidade que realizamos em cada vez que vamos ao Brasil, então estamos entusiasmados com esse show. O feriado torna isso muito mais especial para os nossos fãs.

2- Dentro do mundo dos metais pesados, como podemos dizer que a banda alcançou o sucesso?
Acho que sim. Mas o sucesso é muito mais do que apenas vendas e dinheiro ganho. É realmente sobre a conexão com as pessoas. Desde o início, pudemos sentir que nossa música estava se conectando e fazendo fãs. Nossa primeira visita ao Brasil no "Rock In Rio" de 1991 provou-nos que nos conectamos bem com os fãs da América do Sul. Então, o Brasil e o Rio, foram um lar especial longe de casa para Megadeth. 

3- Qual o melhor álbum que você ajudou a criar?
Honestamente, eu gosto de todos e sinto que todos têm um lugar especial na história de Megadeth. Eu ajudei na criação de todos os que eu executei. Com o meu papel na banda, sinto que, às vezes, consigo ser um artista em minhas próprias expressões, mas outras vezes sou um papel solidário na seção de ritmo como o baixista. De qualquer forma, é uma parte crítica da química para a banda e um álbum. Eu também sinto o mesmo sobre os outros membros.

4- Como é a experiência de brincar com os rapazes brasileiros de Soulfly?
Essa foi uma grande experiência musical e pessoal. Max é tão único e adoro o modo como ele traz sua influência brasileira em tudo o que ele faz. Ele é tão autêntico e sua música é inegável para heavy metal como gênero. Trabalhar com ele era muito relaxado, criativo e divertido. Ele me deixou jogar e fazer o que eu entendia direito para as músicas. Provavelmente foi o show de metal mais relaxado, e as músicas são tão brutais e pesadas. Mas, essa é a essência de Max.

5- Existe algum padrão para usar a guitarra?
Eu gosto do som do plectro mais do que qualquer coisa, especialmente em hard rock e metal. Além disso, o plectro me permite tocar os riffs de guitarra intrincados e rápidos no baixo. Para mim, combina as melhores técnicas de metal.

5- Megadeth só perde para Iron Maiden se compararmos a frequência que eles vieram aqui no Brasil. Qual é a sua conexão com o Brasil?
Bem, sempre houve uma conexão estreita com a música de Megadeth e com o povo brasileiro. E, agora com Kiko na banda, acho que a conexão brasileira realmente encontrou o caminho para o tecido do seu país. 

7 - Você estará aqui no dia 1 de novembro para um show no Rio de Janeiro, quais são as expectativas para mais uma vez?
Não há lugar no planeta como o Rio. As pessoas, a topografia, as praias, a sensação que você sente quando você está na cidade. Mesmo uma foto da cidade em um cartão postal diz que é um dos lugares mais acolhedores e convidativos do planeta. Então, mesmo para nós em Megadeth, a cidade convida um sentimento extra para nós quando executamos lá.
E, como é a nossa primeira vez desde o lançamento do álbum "Dystopia", o show em 1º de novembro permitirá que o público experimente as músicas desse álbum, a nova formação de Kiko e Dirk, e também um novo conjunto de palcos. Deve ser uma noite muito especial! 

8 - Gostaria de deixar uma mensagem para seus fãs?
Rio! Nós não podemos esperar para vê-lo e executar para você mais uma vez. Obrigado por seu espírito de metal pesado assolador. 1º de novembro será a nossa noite juntos mais uma vez!

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Baixista da banda Megadeth concede entrevista ao TN"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Candidatos

Não encontramos candidatos com o filtro selecionado.