Entretenimento

No Dia Mundial do Rock, Raulzito Cover relembra uma das maiores lendas da música brasileira

.

O músico João Ellias, de 48 anos, mais conhecido como Raulzito é considerado o melhor cover de Raul Seixas. Em 2013 ele venceu um concurso de imitações promovido pelo programa “Domingão do Faustão” da Rede Globo e se consagrou como o interprete mais bem preparado de uma das maiores lendas da música e do rock brasileiro.

Nascido em Apucarana, no Paraná (PR) Raulzito não apenas se assemelha fisicamente a Raul Seixas, pela sua barba e estilo, mas principalmente pelo tom de voz. Quem o ouve cantando tem a certeza de que ele é de fato uma cópia fiel desse mito que ainda vive no coração dos roqueiros mesmo após quase 28 anos da sua morte.  

Descoberto por um locutor de rádio no fim da década de 90, Raulzito que na época cantava apenas em lanchonetes de Apucarana, foi convidado para se apresentar na extinta Boate Cogumelos. “Me chamaram para fazer um especial chamado Viva Raul e eu topei. O cachê foi uma coca-cola e uma carteira de cigarro, pra mim aquilo foi o máximo”, relembra.

Desde então, Raulzito começou a se dedicar a carreira de cover e passou a investir no negócio. “Aos poucos foram surgindo convites na região e eu larguei meu trabalho como metalúrgico pra viver da música. Bem coisa de roqueiro”, se diverte.

Após anos na estrada, o cover foi novamente descoberto, só que desta vez pela equipe da Rede Globo. Convidado para participar do quadro “Se vira nos 30”, Raulzito ganhou notoriedade e voltou ao programa mais algumas vezes. Em outro convite da emissora ele foi solicitado para fazer parte do concurso de imitações, onde em voto popular através da internet foi reconhecido como o melhor interprete de Raul Seixas.

Logo depois Raulzito chegou a participar de um projeto da dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó, onde também encena o próprio o Raul. O material é usado nos shows, onde eles contam sua trajetória e falaram da importância que Raul Seixas teve na carreira deles. “O Chitãozinho e Xororó estavam prestes a desistir quando ouviram no rádio a canção “Tente Outra Vez” e decidiram continuar a luta por esse sonho. Nesse projeto eles retratam esse momento e eu canto essa música que serviu como incentivo e se tornou um marco na história da dupla.

“Hoje eu conheço o Brasil de norte a sul levando as músicas do Raul pra antigas gerações e novas gerações”, conta ele que exalta o dom do artista de se perpetuar na história. “Ele é atemporal, um artista de verdade que tinha poesia no sangue, é por isso que seu nome e suas músicas se tornam herança de pai pra filho. A gente vê os jovens de hoje, que nem viveram naquela época, mas que sabem cantar todos sucessos deixados por ele”, ressalta.

Eternizado também pelo jargão “Toca Raul” tanto popularizado por seus fãs, comumente chamados de seguidores ou discípulos, é possível ver o quanto esse artista fez e ainda faz pelo rock nacional. Sua ideologia que prega a igualdade se perpetua ano após ano e deixa uma certeza: “Ele é eterno”, decreta Raulzito.