Entretenimento

Redes sociais influenciam hábitos saudáveis

Da Redação ·
 Para que as pessoas consigam adotar um hábito saudável, precisam ouvir a mesma ideia várias vezes até que resolvam mudar
fonte: Getty Images
Para que as pessoas consigam adotar um hábito saudável, precisam ouvir a mesma ideia várias vezes até que resolvam mudar

Um estudo revelado nessa semana mostrou que as pessoas tendem a adotar novas atitudes saudáveis quando frequentam redes com muitas conexões, isto é, quando estão em contato próximo com pessoas que conhecem bem.

continua após publicidade

No estudo chefiado por Damon Ceola, professor da Escola de Administração Sloan, do MIT (Massachusetts Institute Of Technology), nos Estados Unidos, os pesquisadores descobriram que as pessoas precisam ouvir uma ideia nova várias vezes antes de mudar e, então, adotá-la.

continua após publicidade

Para descobrir a diferença que a forma de uma rede social faz, Centola e sua equipe fizeram uma série de experiências usando uma comunidade online de saúde. As 1.528 pessoas que participaram do estudo tinham perfis anônimos e vários interesses no assunto.

continua após publicidade

Elas foram agrupadas com outros voluntários que tinham os mesmos interesses - Centola os chama de “amigos da saúde” na pesquisa. Os participantes receberam e-mails que falavam sobre as atividades de seus amigos.

O pesquisador dividiu os participantes em dois tipos de redes – aquelas orientadas em torno de muitas conexões e aquelas com muitas pessoas – e fez seis experiências separadas para descobrir quais grupos tendiam a se cadastrar em um fórum online sobre saúde que dava notas para serviços de saúde.

continua após publicidade

Ao todo, 54% das pessoas que estão em redes com muitas conexões se cadastraram no fórum de saúde, em comparação com 38% das redes com muitas pessoas. A taxa de adoção nas redes com muitas conexões também era quatro vezes mais rápida do que a que conta com muitas pessoas.

continua após publicidade

Além disso, as pessoas tendiam a participar regularmente no fórum de saúde se tinham mais amigos que já tinham se cadastrado nele. Apenas 15% dos participantes que tinham um amigo no fórum voltaram ao site, mas mais de 30% dos voluntários com dois amigos voltaram e mais de 40% deles com três amigos repetiram as visitas.

continua após publicidade

Segundo o pesquisador, uma difusão em larga escala pode atingir mais pessoas e se espalhar mais rapidamente em redes com muitas conexões do que em redes aleatórias. Centola acrescenta que um simples contágio pode se espalhar por meio de um único contato. Já um contágio complexo exige múltiplas fontes de exposição.

O cientistas diz que uma doença pode se espalhar como um contágio simples. Mas o comportamento que pode impedir que a doença se espalhe – como ir a uma clínica para se vacinar – pode ocorrer como um contágio complexo, precisando ser reforçado por vários vizinhos de uma rede social.

Segundo o pesquisador, o estudo mostra que campanhas públicas e outras formas de prevenção de doenças devem ter como alvo comunidades e grupos que agem como se fossem redes amontoadas, isto é, muito próximas umas das outras.