Entretenimento

Textos íntimos escritos por Marilyn Monroe serão reunidos em livro

Da Redação ·
 Muitos dos seus diários foram apreendidos pelo FBI
fonte: Len Steckler/Reuters
Muitos dos seus diários foram apreendidos pelo FBI

Por trás da imagem de símbolo sexual que a tornou famosa em todo o mundo, Marilyn Monroe escondia uma faceta intelectual e literária, como revelam os textos íntimos da atriz reunidos no livro "Fragments" ("Fragmentos", na tradução livre), que será publicado em outubro.
 

continua após publicidade

São textos inéditos que "permitem finalmente ao público escutar a verdadeira voz de Marilyn", uma mulher que "gostava do sabor das palavras e buscava sua verdade nos livros", segundo o escritor Michel Scheneider, autor do romance sobre a atriz "Marilyn: As Últimas Sessões".
 

Em entrevista publicada hoje pelo "Le Journal du Dimanche", o escritor e também psicanalista antecipa que os textos que fazem parte do livro demonstrarão que, por trás do mito, havia uma mulher "comovente e inteligente".
 

continua após publicidade

"Escrevia todos os dias" suas reflexões mais pessoais em diários, muitos dos quais foram apreendidos pelo FBI (polícia federal americana) após sua morte, segundo o autor francês, que acrescenta que a atriz também enviava poemas e cartas a seus amigos.
 

São textos "bastante frios", mas "com uma verdadeira qualidade literária", que revelam uma Marilyn "com um certo talento de roteirista".
 

A atriz também era apaixonada pela literatura e, entre seus autores favoritos, estavam Kafka, Dostoievski e Joyce, segundo ele.
 

continua após publicidade

Na opinião de Schneider, o público não conseguia ver além de sua imagem, porque é difícil "admitir que a artista mais bela do mundo era igualmente uma pessoa sensível e reflexiva".
 

O livro "Fragments", editado pelo francês Bernard Comment e o produtor de cinema americano Stanley Buchthal, reúne textos escritos por Marilyn de 1943 até sua trágica morte, em agosto de 1962, além de 33 fotos pessoais.