Ocupações contra o fim do MinC persistem para pedir a saída de Temer - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Entretenimento

Ocupações contra o fim do MinC persistem para pedir a saída de Temer

Escrito por Folha Press
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

SALVADOR, BA, RIO DE JANEIRO, RJ, E SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mesmo após o anúncio da recriação do Ministério da Cultura pelo governo presidente interino, Michel Temer, as ocupações de prédios públicos por todo o país contra extinção do MinC persistem. Muitos manifestantes ainda pedem a saída de Temer.
Em Salvador, os manifestantes que ocupam a Fundação Palmares, no Pelourinho, devem se manter mobilizados na defesa do afastamento ou renúncia do presidente interino.
"Ainda não discutimos, mas nossa ideia é manter a mobilização. O 'Fora Temer' é a principal pauta que nos une, já que não reconhecemos este governo", diz Caio Teixeira, membro da comissão de comunicação da ocupação em Salvador.
A ocupação segue com protestos e manifestações culturais. Neste sábado (21), a agenda prevê aulas de dança, presentação de um grupo de maracatu, show do músico Leitieres Leite e exibição de filmes.
No Palácio Capanema, no centro do Rio, ocupado desde a última segunda-feira (16), o anúncio da volta do MinC foi recebido com indiferença.
Mesmo diante do recuo do presidente interino, os manifestantes afirmam que pretendem permanecer dentro do prédio onde funcionam as sedes do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Nacional) e da Funarte (Fundação Nacional de Artes).
O grupo alega que o governo atual não tem legitimidade e se nega a estabelecer qualquer tipo de negociação com a atual gestão federal.
"É claro que a recriação do MinC é positiva, porque os projetos que estão em andamento não serão paralisados. Mas o MinC não é de um governo, e sim uma conquista do Estado brasileiro", disse Rodrigo Séllos, 31, cineasta que participa desde o início da ocupação no Capanema.
Em Belo Horizonte, os manifestantes farão uma assembleia neste domingo (22) para decidir se mantêm ou não a ocupação do prédio da Funarte.
Já o grupo que ocupa a Funarte em São Paulo não tem previsão de desocupar o imóvel, já que, afirma, não reconhece o governo Temer. Também diz que a pauta da ocupação não diz respeito somente à cultura. A reportagem não teve acesso ao local, já que os manifestante não permitem a entrada de grandes veículos de comunicação.
Em Aracaju, os manifestantes se reuniram na manhã deste sábado e decidiram manter a ocupação do Iphan. Eles afirmam que esperam novas resoluções sobre o futuro do MinC para determinar se deixam ou não o imóvel.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Ocupações contra o fim do MinC persistem para pedir a saída de Temer"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Candidatos

Não encontramos candidatos com o filtro selecionado.