Mais lidas

    Entretenimento

    Entretenimento

    Diretor de "Oldboy" faz melodrama erótico em "The Handmaiden"

    Escrito por Folha Press
    Publicado em 14.05.2016, 13:32:38 Editado em 27.04.2020, 19:50:32
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    GUILHERME GENESTRETI, ENVIADO ESPECIAL
    CANNES, FRANÇA (FOLHAPRESS) - Em seu novo filme, "The Handmaiden", o diretor sul-coreano Park Chan-wook se mantém radical. Mas não espere tanto extremismo na violência, que marca seus mais conhecidos "Oldboy" (2003) e "Lady Vingança" (2005). Em sua nova produção, ele leva a radicalidade para o erotismo.
    Antes de exibir o filme na competição oficial do Festival de Cannes, Park já havia se referido a ele como "suculento". E também como "o que tem mais diálogos em sua carreira".
    Narrado em três atos (e diferentes pontos de vista), "The Handmaiden" opera na chave do melodrama: nos anos 1930, uma larápia coreana é forçada a trabalhar como criada de uma rica herdeira japonesa. As duas se condoem uma com a outra e não tarda para que fiquem próximas - próximas demais.
    As cenas de sexo lésbico para lá de eróticas fazem do filme coreano quase um "Azul É a Cor Mais Quente" - não tão explícito, mas sugestivo. E sádico: há tortura, há perversão e há incesto.
    COMÉDIA ALEMÃ
    Também na competição pela Palma de Ouro, o maior prêmio do festival, está "Toni Erdmann", comédia dirigida por umas poucas diretoras mulheres na disputa, a alemã Maren Ade (de "Todos os Outros").
    O argumento do filme parece um pouco apegado à fórmula hollywoodiana: uma executiva workaholic, sem atenção para nada que não seja o trabalho, é obrigada a receber a visita do pai, um fanfarrão que leva a vida de forma leve. O embate entre os estilos opostos move o longa.
    O absurdo das situações e a interpretação dos dois atores principais, Peter Simonischek e Sandra Hüller, contudo, é o que tira o filme do patamar da mediocridade.
    Na sessão de imprensa, o público gargalhou bem mais do que na outra comédia da disputa, a superestimada "Ma Loute", de Bruno Dumont. Numa cena em que a filha (Hüller) é levada a cantar Whitney Houston à capela, o público aplaudiu em cena aberta.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Entretenimento

    Deixe seu comentário sobre: "Diretor de "Oldboy" faz melodrama erótico em "The Handmaiden""

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.