Entretenimento

Polícia ouve médico que prescreveu remédios a Prince

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Investigadores em Minnesota interrogaram um médico que prescreveu medicamentos para Prince nas semanas anteriores à sua morte, afirma um mandado de busca da polícia.
Michael Schulenberg, um médico de família local, tratou o músico duas vezes, incluindo no dia anterior a sua morte. Ele foi ao estúdio Paisley Park na manhã em que o artista morreu, em 21 de abril, com resultados de exames, segundo o documento obtido pelo jornal "Los Angeles Times" nesta terça (10).
Prince já havia sido declarado morto no momento em que o médico chegou, depois de ter sido encontrado desacordado no elevador.
O mandado não explicita o que Schulenberg prescreveu, para qual doença o medicamento serviria ou se Prince ingeriu os remédios.
A polícia também realizou outra busca na casa do astro pop em Minneapolis e apreendeu históricos médicos do hospital onde Schulenberg trabalhava.
A causa da morte de Prince ainda é desconhecida. Os investigadores trabalham com a hipótese de uma overdose de opiáceos.
As autoridades encontraram receitas de analgésicos em posse do cantor após sua morte.
Um médico legista informou que os resultados completos de um exame post-mortem podem levar semanas, enquanto o gabinete do xerife do condado de Carver declarou que não havia sinais de trauma ou suicídio.
A polícia investigava a cena da morte de Prince novamente na manhã desta quarta (11).
"Detetives estão revisitando a cena em Paisley Park como parte de uma investigação completa", informou o gabinete do xerife pelo Twitter, acrescentando que não havia outras informações disponíveis.

continua após publicidade