'Eu não acredito em competições artísticas', diz Woody Allen em Cannes - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Entretenimento

'Eu não acredito em competições artísticas', diz Woody Allen em Cannes

Escrito por Folha Press
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

GUILHERME GENESTRETI, ENVIADO ESPECIAL *
CANNES, FRANÇA (FOLHAPRESS) - "Disputas são razoáveis nos esportes. Mas na arte é tudo subjetivo: não dá para julgar se Matisse é melhor do que Picasso", disse o diretor Woody Allen, explicando por que não vê sentido em participar de mostras competitivas de cinema.
Seu mais recente filme, "Café Society", " abriu a 69ª edição do Festival de Cannes, na manhã desta quarta (11), fora da competição oficial da tradicional mostra cinematográfica. O longa irá estrear em outubro no Brasil.
A nova produção, a 48ª na longa carreira do diretor nova-iorquino de 80 anos, está mais próxima de seus últimos romances cômicos, como "Magia ao Luar" (2014), do que ao seu recente drama "O Homem Irracional" (2015).
Aplaudido em sua primeira sessão voltada à imprensa, "Café Society" traz Jesse Eisenberg no papel de um jovem judeu nova-iorquino que tenta a sorte em Hollywood, onde seu tio Phil (mais um tipo mordaz interpretado por Steve Carrell) é um importante executivo de cinema. Estamos na era de ouro de Hollywood, a década de 1930, e referências a Ginger Rogers, Fred Astaire e Gary Cooper pululam.
"Hollywood nos anos 1930 estava dominada pelos grandes estúdios", disse Woody Allen. "Era uma carnificina, só puxões de de tapetes. Mas isso é algo tradicional nos locais que concentram os grandes negócios. Era verdade lá, é verdade em Wall Street."
Kristen Stewart substitui Emma Stone como a nova musa da vez: ela faz Vonnie, secretária de Phil, uma jovem que não parece dar a mínima para o glamour hollywoodiano e que desperta a atenção do protagonista, Bobby (Eisenberg). Paralelamente, o irmão mais velho de Bobby, Ben (Corey Stoll) é um gângster que se envolve em encrencas em Nova York.
Não faltam as tiradas sarcásticas de Woody Allen para o estilo de vida na costa oeste americana ("os hotéis bonitos, mas que não custaram muito para ser feitos") nem suas tradicionais piadas sobre judeus ("é estúpido de os judeus não crerem na vida após a morte; eles teriam mais clientes").
"Cresci nesse ambiente", diz Allen, sobre as piadas com judeus. "Meus pais falavam iídiche em casa. É um ambiente familiar, me parece genuíno."
O diretor também fez piadas na coletiva de imprensa que se seguiu á exibição de "Café Society": "Sou um sujeito romântico, ainda que as mulheres com quem convivi não partilhem dessa opinião. Sou romântico de outra maneira, não num estilo Clark Gable, mas como alguém que romanceia as coisas".
Ele também brincou com a idade: "Não acredito que tenho 80 anos. É sorte. Me sinto jovial, mas sei que um dia acordarei, terei um derrame e as pessoas me verão na cadeira de rodas e apontarão: 'Olha só, esse é Woody Allen, aquele cara dos filmes'."
Allen também comentou o peso que tem a fama em sua vida ("As vantagens são muito superiores às desvantagens") e deu para divagar um pouco sobre a vida: "Ela é fascinante, mas pode ser bem triste às vezes, com as pessoas vivendo vidas vazias".

* O jornalista GUILHERME GENESTRETI se hospeda a convite do Festival de Cannes

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "'Eu não acredito em competições artísticas', diz Woody Allen em Cannes"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Candidatos

Não encontramos candidatos com o filtro selecionado.