Entretenimento

Tela de Basquiat vendida por US$ 53,8 milhões em NY bate recorde do artista

Da Redação ·

SILAS MARTÍ
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma das obras mais aguardadas a entrar em leilão na atual temporada de vendas em Nova York, uma tela sem título pintada em 1982 por Jean Michel-Basquiat foi arrematada nesta terça (10) por US$ 57,3 milhões, cerca de R$ 198,8 milhões, na Christie's em Nova York.
É o preço mais alto já atingido em leilão pela obra do artista, que começou sua carreira como grafiteiro pintando as galerias do metrô nova-iorquino nos anos 1980. Sua venda mais vultosa até agora havia sido a da tela "Dustheads", por US$ 48,8 milhões, também na Christie's de Nova York, há três anos.
Numa temporada morna, com vendas bem abaixo da expectativa do mercado, o recorde de Basquiat, no caso, uma de suas telas mais raras, foi uma das poucas surpresas deste quarto leilão na série de vendas iniciada no último domingo (8), quando o destaque foi a venda de "Him", a escultura de Maurizio Cattelan que retrata um Hitler ajoelhado, arrematada por US$ 17,2 milhões.
Na segunda (9), uma escultura de mármore de Auguste Rodin, rara entre as peças mais caras do artista francês, também bateu um recorde em venda da Sotheby's em Nova York, atingindo US$ 20,4 milhões. No entanto, outras obras no mesmo leilão, como a tela "Les Voiles Rouges", de André Derain, avaliada em US$ 20 milhões, não encontraram um comprador.

continua após publicidade