Entretenimento

Trump continua usando músicas dos Rolling Stones apesar do veto do grupo

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O virtual candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, usou novamente canções dos Rolling Stones durante um comício nesta quinta-feira (5) nos Estados Unidos, apesar da rejeição do grupo.
Durante um evento político em Charleston (Virginia Ocidental), ele saiu do palanque ao som de "Almost Heaven", de John Denver, que foi seguida por dois hits dos Rolling Stones, "Start Me Up" e "You Can't Always Get What you Want".
Ainda na quinta, Trump declarou ao canal CNBC que sua campanha tem o direito de utilizar as canções.
"Você sabe, nós usamos muitas canções. Temos o direito de usá-las. Sempre compramos os direitos", afirmou.
Os Stones se uniram à lista de artistas e bandas que exigem que o magnata não utilize suas canções na campanha eleitoral.
"The Rolling Stones nunca deu permissão à campanha de Trump para usar sua música e pediu que deixe de fazê-lo imediatamente", afirmou o grupo britânico em um comunicado divulgado na quarta (4).
O rapper Everlast já exigiu que Trump não utilize a canção "Jump Around", de seu antigo grupo House of Pain.
Neil Young, R.E.M. e Adele também expressaram oposição ao uso de suas músicas pela campanha de Trump.
Depois que Ted Cruz e John Kasich abandonaram a disputa republicana, o polêmico empresário é o único candidato a representar o Partido Republicano nas eleições presidenciais de novembro.

continua após publicidade