Entretenimento

Arábia Saudita bloqueia serviço de mensagens do BlackBerry

Da Redação ·
 País já tinha alegado que fabricante do aparelho não cumpriu exigências de segurança
fonte: Reuters
País já tinha alegado que fabricante do aparelho não cumpriu exigências de segurança

Usuários de telefones BlackBerry que moram na Arábia Saudita disseram que o país bloqueou nesta sexta-feira (6) o serviço de troca de mensagens do aparelho.

continua após publicidade

A companhia canadense Research In Motion (RIM), fabricante dos smartphones, está enfrentando crescentes exigências de vários governos ao redor do mundo interessados em acessar seu sistema criptografado de mensagens sob a alegação de risco à segurança nacional.

continua após publicidade

A discussão, que destacou o acesso que alguns Estados parecem ter em comparação a outros ao sistema, ameaça desconectar cerca de 2 milhões de usuários do BlackBerry na região do golfo Pérsico e na Índia.

continua após publicidade

Ao contrário de rivais como Nokia e Apple, a RIM controla suas redes telefônicas, que transmitem mensagens cifradas por meio de centros no Canadá e Reino Unido.

Isso tornou o BlackBerry popular como meio seguro de comunicação, mas preocupa os serviços de inteligência, que temem que o sistema possa ser utilizado por organizações terroristas.

continua após publicidade

A Comissão de Comunicações e Tecnologia da Informação (CITC), autoridade saudita de regulamentação das telecomunicações, anunciou na última terça-feira (3) que os serviços do BlackBerry seriam cortados no país a partir de hoje porque a RIM não cumpriu suas exigências.

continua após publicidade

A RIM afirma que a segurança do BlackBerry é baseada em um sistema no qual os usuários criam suas próprias senhas e a empresa não possui uma chave mestra ou uma "porta dos fundos" que permita a terceiros acesso aos dados transmitidos.

A empresa disse nesta semana que nunca forneceu dados específicos ao governo de qualquer país e que não pode aceitar qualquer pedido de cópia de chave de criptografia de um cliente.

Nos Emirados Árabes Unidos, a Autoridade de Regulamentação das Telecomunicações (TRA, na sigla em inglês) também já anunciou a restrição sobre três serviços para BlackBerry.