Entretenimento

Primeiro robô-astronauta já tem perfil no Twitter

Da Redação ·
 Robonauta 2, que será usado no laboratório da estação espacial, é capaz de usar as mesmas ferramentas que a tripulação
fonte: Foto Nasa
Robonauta 2, que será usado no laboratório da estação espacial, é capaz de usar as mesmas ferramentas que a tripulação

A Nasa anunciou nesta terça-feira (3) que vai lançar o Robonauta2, o primeiro residente permanente da ISS (Estação Espacial Internacional, na sigla em inglês), no fim deste ano.

continua após publicidade

Desenvolvido pela agência espacial americana e pela General Motors (fabricante de automóveis), o R2 já aceita, há alguns dias, perguntas de humanos pela hashtag (tópico) #4R2 no Twitter – suas respostas começarão a ser postadas nesta quarta-feira (4).

continua após publicidade

O robô foi desenvolvido para trabalhar com seres humanos, sejam astronautas no espaço ou operários de uma fábrica na Terra. O R2 pesa 150kg e não passa de um tronco com dois braços e duas mãos.

continua após publicidade

O R2 será lançado na missão STS-133 do ônibus espacial Discovery, planejada para setembro. Assim que estiver a bordo da estação, os engenheiros da Nasa vão monitorar como ele funciona em ambientes sem gravidade.

O robô-astronauta só irá trabalhar no laboratório Destiny da estação, mas futuros avanços e modificações permitirão que ele se mova com mais liberdade no interior da ISS ou fora do complexo.

continua após publicidade

O R2 não só se parece com um ser humano como também foi projetado para trabalhar sozinho. Com mãos e braços parecidos aos de uma pessoa, ele é capaz de manusear as mesmas ferramentas usadas pela tripulação da ISS.

continua após publicidade

No futuro, os robôs humanoides poderão também substituir astronautas em caminhadas espaciais ou em tarefas difíceis ou muito perigosas para humanos.

continua após publicidade

Por enquanto, ele é só um protótipo e ainda não conta com proteção adequada necessária para voar fora da estação, por causa das temperaturas extremas do espaço.

Além de ser testado em relação à microgravidade, ele também passará por exames em ambientes sujeitos a radiação e a interferências eletromagnéticas. Os testes irão fornecer dados de desempenho sobre como um robô pode trabalhar ao lado de astronautas.

À medida que o desenvolvimento do robô progredir, as tripulações da ISS poderão receber atualizações de hardware e de software que permitirão ao robô fazer outras tarefas.

A GM pretende usar tecnologias presentes no R2 em futuros sistemas avançados de segurança de veículos e em aplicações para fábricas.