Entretenimento

Mumford and Sons estreia no Brasil e arranca lágrimas de fãs

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Mumford and Sons estreia no Brasil e arranca lágrimas de fãs
Mumford and Sons estreia no Brasil e arranca lágrimas de fãs

NATÁLIA ALBERTONI
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O show do Mumford and Sons soou como um abraço em alguém de quem você tem saudade e está muito ansioso para ver. Em sua estreia no Brasil neste sábado (12), no Lollapalooza, a banda britânica emendou músicas como "Bellow My Feet", "Lover of the Light" e o hit "Three Little Lions" -esta, entregue já de segunda.
Para encerrar a programação do palco Onix, o grupo de Marcus Mumford privilegiou as músicas dos dois primeiros discos ("Sigh No More" e "Babel"), com banjo marcante e recursos de vocalização que lembram o coro de uma igreja. Favoreceu os fãs, que acompanharam como fieis de uma procissão imóvel.
O quarteto ensaia vir ao país há algumas temporadas, mas parece ter chegado na hora certa, quando pôde lotar a pista do autódromo de Interlagos e emendar sucessos até o fim da apresentação para fãs que choravam à vista dos telões. Um deles foi chamado para subir ao palco. A sortuda, Isabel, conseguiu segurar as lágrimas para traduzir algumas palavras de Marcus: "Esse é o show favorito da nossa vida. O Brasil é nosso país favorito", ela gritou com força no microfone.
Após a garota de cabelos longos descer de volta à pista, ainda deu tempo de outra garota invadir o tablado e balbuciar palavras incompreensíveis no microfone, até ser levada por seguranças. Marcus apenas sorriu e fingiu nem perceber o incidente.
"I Will Wait", que já foi frequente na programação radiofônica, chegou catártica para antecipar o fim. Em um show em que pouco foi dito -além dos tradicionais "boa noite" e "obrigado, São Paulo"- ficou a impressão de que a conversa (após o abraço inicial) foi boa, daquelas de bar para atravessar madrugadas e se revelar dramas, romances, alguns planos. "Até a próxima. Esperamos voltar em breve", despediu-se Marcus. A plateia já espera.

continua após publicidade