Entretenimento

Em carta, famosos pedem esforços a favor das mulheres

Da Redação ·
Cantor Elton John pediu que os líderes globais coloquem as mulheres no centro de suas iniciativas contra a pobreza
Cantor Elton John pediu que os líderes globais coloquem as mulheres no centro de suas iniciativas contra a pobreza

A atriz Meryl Streep, o cantor Elton John e a rainha de talk shows Oprah Winfrey pediram nesta segunda-feira (7) que os líderes globais coloquem as mulheres no centro de suas iniciativas contra a pobreza, no momento em que um levantamento revelou que o Níger é o país mais difícil do mundo para uma garota viver.
Em uma carta aberta, publicada na véspera do Dia Internacional da Mulher, várias figuras proeminentes exortaram os líderes a melhorar as condições de acesso de mulheres jovens à educação, à justiça e à tecnologia e a ajudá-las a combater o HIV e a desnutrição.
As celebridades disseram ser "ultrajante" que as meninas representem três quartos de todas as novas infecções de HIV entre os adolescentes da África e que 40% das mulheres do continente sofram de anemia, responsável por um quinto das mortes maternas.
"Em nenhum lugar da Terra as mulheres têm tantas oportunidades quanto os homens", acrescenta a carta.
"Embora o debate a respeito desta verdade seja intenso em todo lugar, meninas e mulheres vivendo na pobreza extrema -frequentemente as mais atingidas pela injustiça da desigualdade de gênero- têm sido mantidas fora da conversa. Isso precisa mudar. A luta pela igualdade de gênero é global".
Entre os mais de 80 signatários estão ainda o boxeador Muhammad Ali, os atores Robert Redford e Colin Farrell, as atrizes Charlize Theron e Patricia Arquette, a diretora-executiva do Facebook, Sheryl Sandberg, e o vocalista do U2, Bono, co-fundador da instituição de caridade anti-pobreza ONE, que publicou a carta.
Elton John disse que o número de garotas afetadas pelo HIV é "de partir o coração".
"Temos a chance de deter a Aids em nossa geração, e precisamos erguer nossas vozes agora para fazer com que isso aconteça".

continua após publicidade