Mais lidas
Entretenimento

Hungia celebra 'O Filho de Saul', seu 1º filme a vencer o Oscar em 34 anos

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Hungria festeja nesta segunda-feira (29) o triunfo de "O Filho de Saul", uma viagem ao coração do campo de extermínio nazista de Auschwitz, dirigida por László Nemes, que ganhou o prêmio de melhor filme estrangeiro no Oscar, neste domingo (28).
"É um grande dia para o cinema húngaro, obrigado a todos", disse o primeiro-ministro do país, Viktor Orban, no Facebook.
"Incrível! Sonhamos com isso e nós ganhamos", publicou o "Origo", principal site de notícias do país.
O jornal "Magyar Idok" lembrou que o último filme húngaro bem-sucedido no Oscar foi "Mephisto", de Istvan Szabo, que ganhou na mesta categoria em 1982.
"Passaram-se 34 anos desde que ouvimos essa frase 'E o Oscar vai para... Hungria'", escreveu o site "Index".
O filme de Nemes, um diretor húngaro de 39 anos foi feito com um orçamento de 1,5 milhão de euros, sem capital estrangeiro.
A produção derrotou o colombiano "O Abraço da Serpente", o francês "Cinco Graças", o dinamarquês "A War" e o jordaniano "Theeb".
"O Filho de Saul" recebeu outros prêmios e elogios da crítica em todo o mundo e, na Hungria, foi visto por 140 mil pessoas, um recorde em um país onde a barreira de 100 mil espectadores para um filme raramente é ultrapassada.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber