Entretenimento

Após polêmica, Meryl Streep diz que frase sobre africanos foi 'distorcida'

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A atriz ganhadora do Oscar Meryl Streep disse nesta quinta-feira (25) que um comentário feito por ela, "nós somos todos africanos", foi tirado de contexto. Ela se defendeu em um texto publicado no "Huffington Post" sobre a polêmica que criou, em meio à controvérsia sobre a diversidade em Hollywood.
Streep, que neste mês comandou pela primeira vez o júri de cinema internacional no Festival de Berlim, deu a declaração em coletiva de imprensa, ao falar sobre a familiaridade dela com o cinema da África e do Oriente Médio. Segundo ela, a frase foi "distorcida".
"Eu não estava minimizando diferenças, mas enfatizando a conexão invisível que a empatia possibilita, uma coisa tão central ao fato de ser humano, e o que a arte pode fazer: transmitir a experiência de uma outra pessoa", escreveu a atriz.
A controvérsia sobre o comentário se dá em meio a protestos contra o fato de só atores e atrizes brancos terem sido indicados ao Oscar pelo segundo ano consecutivo.
A atriz acrescentou em seu texto, cujo título é "Setting The Record Straight" (esclarecendo a história, em tradução livre), que ela não foi questionada na entrevista sobre o júri composto só por pessoas brancas no festival deste ano.
"Eu não defendi o júri todo branco, nem defenderia se eu tivesse sido questionada nesse sentido. Inclusão -de raças, gêneros, etnias e religiões- é importante para mim, como eu declarei no início da entrevista à imprensa", disse ela.
A frase dita em Berlim, no último dia 12, pela vencedora de três Oscars, uma das mais importantes atrizes da sua geração, se tornou rapidamente viral e alcançou manchetes ao redor do mundo.
Streep afirmou que esperava que a atenção atraída pelos seus "comentários mal interpretados" fossem dirigidas para celebrar os vencedores do Festival de Berlim deste ano, entre eles "Fire at Sea" de Gianfranco Rosi, sobre imigrantes africanos.