Mais lidas
Entretenimento

Edward Norton cria campanha para ajudar refugiado sírio a ir para os EUA

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A história trágica de um refugiado sírio levou o ator Edward Norton, 46, a criar uma campanha de financiamento coletivo para ajudá-lo a recomeçar a vida nos Estados Unidos.
Na última terça-feira (8), a página Humans of New York publicou uma série de sete fotos do homem identificado como "O Cientista", sírio estabelecido na Turquia há dois anos, desde o assassinato de sua mulher e filha durante um bombardeio no país de origem.
Com os dois filhos sobreviventes, o homem trabalha como projetista, desenvolvendo plantas de edifícios que são adquiridas por menos do que valem e assinadas por outras pessoas. À página que o entrevistou, ele falou sobre o trauma físico e emocional dos filhos e se disse "morto por dentro".
Após a morte da mulher e da mudança para a Turquia, ele desenvolveu um câncer no estômago, que acredita estar ligado ao trauma psicológico da perda. Ele se prepara para se mudar com os filhos para os Estados Unidos na cidade de Troye, no Estado de Michigan, e diz sonhar com ainda fazer a diferença no mundo.
"Esse homem sofreu uma perda profunda que acabaria com muitas pessoas, mas ele ainda quer uma chance de contribuir positivamente com o mundo", escreveu Norton no site da campanha. "Se não recebermos pessoas como essa nas nossas comunidades e o ajudarmos no sonho de fazer a diferença, então não somos o país que dizemos ser."
Norton instigou os americanos a rejeitarem as "vozes desumanas" que os leva a temer os refugiados. Ao invés disso, pede que mostrem que o país "construído pela energia e sonhos de imigrantes" ainda acredita em pessoas corajosas à procura de vidas melhores.
Todo o valor arrecadado pela campanha será doado ao cientista sírio, para que se estabeleça com tranquilidade nos Estados Unidos e busque tratamento para seu câncer. Até a publicação desta nota, o montante chegava a US$ 400 mil.
Além de Edward Norton, o presidente Barack Obama também se emocionou com o relato do sírio. Em sua conta no Facebook, ele escreveu para o cientista. "Você ainda pode fazer a diferença no mundo e estamos orgulhosos que você irá atrás dos seus sonhos aqui. Bem vindo a seu novo lar. Você é parte do que faz os Estados Unidos grande."

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber