Entretenimento

Alejandro Sanz e Enrique Iglesias são investigados sob suspeita de sonegação

Da Redação ·
Alejandro Sanz e Enrique Iglesias são investigados sob suspeita de sonegação - IMAGEM - GOOGLE - diariodigital.sapo.pt
Alejandro Sanz e Enrique Iglesias são investigados sob suspeita de sonegação - IMAGEM - GOOGLE - diariodigital.sapo.pt

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Alejandro Sanz, Julio Iglesias e seu filho Enrique, astros da música espanhola, são alvos de uma investigação da administração fiscal do Panamá, sob suspeita de sonegação de impostos, segundo reportagem do jornal "El País".
Shows realizados no país entre 2011 e 2014 teriam gerado ganhos ilícitos aos artistas e às empresas que os contrataram, segundo a publicação. O cantor Raphael e as bandas Oreja de Van Gogh e Jarabe de Palo, populares na Espanha, também foram nomeados no inquérito.
Documentos obtidos pelo jornal indicam que as autoridades panamenhas têm "suspeitas" e "motivos" para acreditar que os cantores declararam ao fisco contratos falsos, com valores bem inferiores aos que realmente receberam pelas apresentações.
Enrique Iglesias, por exemplo, teria declarado um cachê de US$ 90 mil (R$ 345 mil) pelo show que fez no Centro de Convenções da Cidade do Panamá, em agosto de 2014, mais um adicional de US$ 50 mil (R$ 192 mil) pelas passagens de avião e outras despesas. Segundo o "El País", o músico normalmente recebe US$ 500 mil (R$ 1,9 milhão) por apresentação.
O Tesouro panamenho teria pedido à Espanha ajuda para examinar o imposto de renda dos investigados. A Agência Tributária do país não confirmou a informação.
Nenhum dos artistas citados na reportagem se pronunciou sobre o caso. Joe Bonilla, representante de Enrique Iglesias, enviou ao jornal a seguinte nota: "Sem comentários".

continua após publicidade