Entretenimento

Daniel de Oliveira: "Maitê é doce"

Da Redação ·
 “Sou um cara comum, não me vejo como galã" diz Daniel de Oliveira
fonte: Felipe O' Neill / Agência O Dia
“Sou um cara comum, não me vejo como galã" diz Daniel de Oliveira

Ele tem aquela timidez disfarçada, como bom mineiro que é. Mas isso não transpareceu nas cenas picantes que protagonizou com Maitê Proença em ‘Passione’. Como o italiano Agnello, Daniel de Oliveira se mostrou bem à vontade ao lado da personagem Stela.
Essa naturalidade faz um bom ator, ora bolas. Mas ele garante não ser tão simples assim: “É sempre delicado gravar cenas de sexo. Eu e Maitê não nos conhecíamos direito. Você tem que trocar uma intimidade muito rápido com uma pessoa que não conhece. Mas a gente se acertou porque Maitê é muito doce. Antes da cena, trocamos ideia do que faríamos para ficar mais íntimo”, conta.

continua após publicidade

É um bom moço no jeito e nas palavras. Mas muita mulher por aí o chamaria de canalha ao ouvir sua resposta para a pergunta: Agnello deve ficar com a mãe ou com a filha, Lorena (Tammy Di Calafiori)? “Ele podia bater essa bola com mãe e filha. Ia ficar tudo em família, tudo em casa”, opina aos risos, com ar canastrão.

Apesar de ser disputado por duas mulheres na ficção, o ator faz o gênero modesto na hora de falar do assédio do público feminino. “Sou um cara comum, não me vejo como galã. Às vezes me olho no espelho e penso: ‘Hoje estou bonito para caramba’. Mas tem dias em que me vejo e falo: ‘A coisa está feia para o meu lado’”, brinca.

continua após publicidade

Quem ele queria já foi conquistada. A atriz Vanessa Giácomo está com ele desde que se conheceram, em ‘Cabocla’, de 2004. E já lhe deu dois filhos: Raul, 2 anos, e Moisés, 2 meses. Foi uma relação que nasceu no trabalho. Se realidade e ficção se misturaram uma vez, isso não aconteceria de novo? “Se a gente se apaixonasse por cada pessoa que contracenasse, seria uma loucura, a vida não seguiria o ritmo normal. Com ela foi uma coisa especial, tanto é que estamos juntos até hoje”, valoriza.

Segundo ele, a mulher não sente ciúme ao vê-lo contracenar com outras atrizes. “Assistimos à novela juntos. Estamos no mesmo barco e ela é tranquila”.

Em breve, o casal vai reviver a experiência de trabalhar junto no filme baseado na biografia de Gabriela Leite, ex-prostituta e fundadora da grife Daspu. Vanessa será a protagonista da história. Muitas cenas quentes estão previstas por aí.

“O fato de ela ser minha mulher necessariamente não facilita na hora de filmar situações mais íntimas. Mas acho que a gente pode ficar mais à vontade. Vai ser um prazer voltar a trabalhar com ela”, diz o marido apaixonado, na expectativa de mais um filme em sua carreira, que já coleciona bons trabalhos e o transformou num dos atores mais disputados do cinema nacional.