Mais lidas
Entretenimento

Suricato tenta emplacar folk brasileiro em show com Raul Midón

.

THALES DE MENEZES
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Toda geração tem o Sá & Guarabyra que merece. Suricato, banda que despontou em programa de calouros da Globo, faz uma mistura de blues e rock que tenta emplacar como "folk brasileiro". Pelo entusiamo dos fãs diante do palco Sunset do Rock in Rio, parece que pega bem.
O grupo abriu o sétimo e último dia da sexta edição do festival, em show que contou com o cantor e guitarrista americano Raul Midón. Conhecido por improvisos vocais, ele teve uma participação muito integrada com o grupo brasileiro, fazendo diversas músicas com a banda. Diferente de outros convidados de shows do evento, muitas vezes resignados a duas canções no fim da apresentação.
Raul Midón entrou no palco após três músicas do Suricato e todos tocaram "Don't Hesitate", música que dá título ao álbum mais recente do americano. Com refrão fácil e pegada pop, foi facilmente assimilada pelos fãs da banda brasileira.
O melhor momento da apresentação foi a fusão de "Sitting in the Middle", do repertório de Midón, com "Palco", de Gilberto Gil. O resultado foi agradável, dando uma pequena prova da boa qualidade da banda. Na sequência, o americano emendou "Sunshine", mostrando em alguns trechos sua "voz de trompete", fazendo o som do instrumento. O público adorou.
Então o Suricato fez um tributo à geração do primeiro Rock in Rio, com "Pro Dia Nascer Feliz", do Barão Vermelho, depois de uma introdução de "Asa Branca". A plateia respondeu com gritos de "Volta, Barão".
O show teve Midón de novo no palco e se encaminhou para o encerramento, com "Talvez" e "Trem", bem conhecidas do público. Assim foi o Suricato, menos "rock rural" do que o habitual. Um show anódino de "folk brasileiro", seja lá o que for isso.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber