Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Entretenimento

Mototaxis cobram até R$ 30 para levar público ao Rock in Rio

.

ANNA VIRGINIA BALLOUSSIER, ENVIADA ESPECIAL
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O motoqueiro passou rente ao meio fio, em frente à casa de shows HSBC Arena, na avenida Embaixador Abelardo Bueno, que dá acesso à Cidade do Rock.
"E aí, Angélica, vamos de táxi?", disse ao grupo de quatro metaleiros, dois deles com cabelos compridos, louros e ondulados.
Oficialmente, só os ônibus do sistema público BRT levam o público à porta do Rock in Rio.
Mototaxistas, contudo, têm driblado a intervenção a transportes particulares. Cobram até R$ 30 para cruzar 4 km (do complexo de hotéis no começo da avenida) e deixar o passageiro a 50 metros da entrada do evento.
A média de preço, a partir do HSBC Arena (metade do caminho), é R$ 10. A reportagem fez a travessia a pé e recebeu sete propostas de mototáxi.
Esse meio de transporte é clandestino já em "dias normais". Com o veto a trechos da pista, a falta é dupla.
"A gente sabe que tá no erro, mas o governo não dá conta do recado, acha que todo mundo é sardinha pra se apertar no 'busão'", diz um motorista que, por motivos óbvios, achou de bom tom não se identificar.
São esperadas 85 mil pessoas para cada dia do Rock in Rio. Após as longas filas registradas na saída de sexta (18), primeiro dia de festival, o consórcio BRT afirmou que dobraria as catracas a partir de sábado (19).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Entretenimento

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber