Facebook Img Logo
Mais lidas
Entretenimento

Em sequência de "O Sol É para Todos", Atticus é racista e frequentou a Ku Klux Kan

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na inédita sequência de "O Sol É para Todos", de Harper Lee, o personagem de Atticus Finch é um racista que frequentou uma reunião da Ku Klux Klan.
As informações são do "New York Times", que teve acesso a uma edição do livro antes de seu lançamento, que será na próxima terça-feira (14).
"O Sol É para Todos' é uma das principais referências literárias que retratam a segregação racial no começo do século 20 nos Estados Unidos. No livro original, Atticus, pai da protagonista Scout Finch, é um advogado que defende um negro acusado falsamente de estuprar uma mulher branca.
O personagem é lembrado por perseguir a justiça, defendendo o seu acusado do racismo que imperava na sociedade norte-americana.
O novo romance, chamado "Go Set a Watchman", foi escrito antes de "O Sol É para Todos" (1960). Na época, os rascunhos foram rejeitados pelo editor de Harper Lee, que recomendou que ela reescreve a história da perspectiva de Scout Finch criança.
Segundo o "Times", o personagem é completamente diferente no novo livro. Em vez de ser uma referência moral e inspiradora para seus filhos, é lembrado com rancor por eles como um homem racista e preconceituoso.
O jornal destaca algumas frases de Atticus, como "os pretos que moram aqui estão na infância de sua humanidade", ou "você quer ver pretos aos montes em escolas, igrejas e teatros?".

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Entretenimento

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber