Entretenimento

​Ed Motta encerra polêmica e abre show em SP com "Manuel"

Da Redação ·
Após declaração polêmica, o cantor Ed Motta fez show em São Paulo na casa de espetáculos Terra da Garoa - Foto: Reinaldo Canato/UOL
Após declaração polêmica, o cantor Ed Motta fez show em São Paulo na casa de espetáculos Terra da Garoa - Foto: Reinaldo Canato/UOL

O cantor Ed Motta subiu ao palco da casa de shows Terra da Garoa, na noite desta sexta-feira (17), em São Paulo, disposto a encerrar, na esportiva, a polêmica em que se envolveu após criticar o comportamento de fãs brasileiros no exterior. Já na primeira faixa do repertório, tocou o hit "Manuel", que prometera não incluir nos shows mais jazzísticos que fará na Europa em breve.

continua após publicidade

"Vou tocar a guitarra com esse pedal [de efeito wah-wah]. Sem o pedal, o som é assim. Com  o pedal, é assim", indicou, antes de soltar o primeiro acorde da famosa faixa de seu primeiro disco, "Conexão Japeri", lançado em 1988, que, segundo afirmou em um desabafo no Facebook, costuma ser a favorita da "turma mais simplória", que não acompanha sua carreira.

E se a polêmica era golpe de marketing para atrair público, conforme muita gente especulou nas redes sociais, não funcionou. A casa de shows estava bem longe de estar lotada. Na plateia, era possível se ver vários espaços vazios. A área superior, dos camarotes, estava praticamente vazia.

continua após publicidade

No pulso, Motta usava um relógio branco chamativo, que ganhou de presente da turma do programa humorístico "Pânico", minutos antes do show. O acessório é uma brincadeira com a descrição que fez em seu post de fãs "que vêm beber cerveja barata com camiseta apertada tipo jogador de futebol, com aquele relógio branco, e começa a gritar nome de time".

"Nesse clima de relógio branco, já vou cantar 'Manuel'. Peguem celulares e podem filmar", avisou o cantor no início do show em São Paulo. O público, que não chegou a lotar a casa de shows, foi ao delírio, com palmas e aplausos.

"Vilões" da música

Antes do show, Ed Motta voltou a comentar suas declarações e reafirmou que a culpa por ele estar fora do mercado no Brasil é de ritmos que caem no gosto popular como sertanejo e axé. "Não me arrependo do que disse sobre esses gêneros. Porque estou fora do mercado por causa desses gêneros [sertanejo e axé]", disse. "Na minha opinião [o sertanejo e o axé] são os vilões. Eu nunca gostei de nada popular, não tenho nada contra a Ivete Sangalo, por exemplo, mas axé não acho legal", desabafou em entrevista aos repórteres do "Pânico" Vesgo e Impostor - a entrevista completa irá ao ar neste domingo.