Entretenimento

Madonna, Rihanna e Beyoncé impulsionam serviço de streaming

Da Redação ·
Usher, Rihanna, Nicki Minaj, Madonna, Deadmau5, Kanye West, Jay-Z e J. Cole durante o lançamento do Tidal(Jamie McCarthy/AFP)
Usher, Rihanna, Nicki Minaj, Madonna, Deadmau5, Kanye West, Jay-Z e J. Cole durante o lançamento do Tidal(Jamie McCarthy/AFP)

Uma semana após seu lançamento no mercado, o serviço de streaming Tidal, comprado por Jay Z, começa a mostrar suas armas. Neste domingo, Rihanna, Madonna e Beyoncé divulgaram músicas exclusivas no serviço, concorrente direto de canais como o Spotify.

Rihanna lançou a inédita American Oxygen, horas depois de tocá-la no show que fez em Indianapolis, nos Estados Unidos. Depois foi a vez de Madonna com um teaser do clipe de Ghosttown, seu novo single. No vídeo de 16 segundos, a "material girl" anda em um terreno desolado, enquanto imagens aleatórias se misturam com sons de sirenes e tiros ao fundo. Já Beyoncé homenageou o marido Jay Z pelos sete anos de casados ao divulgar quinze segundos da canção acústica Die With You.

Ao contrário do Spotify, o Tidal não oferece assinatura gratuita, exceto um plano de degustação por um mês antes de ser descontada a primeira mensalidade, que varia de 9,99 a 19,99 dólares. O Brasil, por enquanto, não tem acesso ao serviço. LEIA TAMBÉM: Jay Z lança plataforma para concorrer com Spotify Venda de discos cai e streaming dispara nos EUA Enquanto o Tidal tem o apoio de diversas personalidades da música, o Spotify sofre com o boicote de alguns artistas.

Caso das cantoras Björk e Taylor Swift. A loira, aliás, decidiu retirar todas suas canções do serviço, alegando que o retorno financeiro era baixo e por não achar certo música ser gratuita. O Tidal conta com cerca de 25 milhões de faixas e está presente em 31 países, já o Spotify tem por volta de 30 milhões de músicas e alcança 58 nações.

continua após publicidade