Entretenimento

Letícia Birkheuer se sente melhor aos 36 anos que aos 20: ‘Hoje tenho bunda!’

Da Redação ·
Em ensaio de biquíni, Letícia Birkheuer diz que gostaria que fosse verão o ano inteiro Foto: Marcelo Theobald
Em ensaio de biquíni, Letícia Birkheuer diz que gostaria que fosse verão o ano inteiro Foto: Marcelo Theobald

O impacto ao se deparar com Letícia Birkheuer quase faz perder a fala, tamanha a sua beleza. E é fácil permanecer calado ao lado dela, porque a Érika de “Império” fala demais. E rápido. Chega a perguntar algumas vezes, perdida e rindo, sobre o que estava dizendo. Taurina cheia de atitude, a moça de Passo Fundo (RS) que nasceu com oito meses apressada para vir ao mundo diz que hoje se sente muito bem sozinha, admira as próprias curvas aos 36 anos, e saúda o verão que está por vir posando toda animada com biquínis que são um luxo.

continua após publicidade

— Eu me sinto melhor hoje, porque com 20 anos, tinha o corpo magro de modelo, que só é bonito na passarela. Ao vivo é um horror! — desabafa: — Hoje tenho bunda! Eu juro que era tão magra que, se ficasse sentada por muito tempo, doía esse osso (aponta para o meio do bumbum). Tinha que colocar almofada para sentar. Esse osso (aponta para a bacia) era tão saltado que, dependendo da cama, não conseguia deitar de lado. Tenho 1,81m e pesava 56kg! Hoje peso o mesmo que aos 18 anos: 64kg.

Jogadora profissional de vôlei na adolescência, Letícia foi descoberta aos 17, quando só se interessava em comprar tênis, joelheira e camiseta:

continua após publicidade

— Não sabia andar de salto. Era crua, uma menina do interior, de família tradicional, com pai alemão, aquela coisa rígida. Com 13 anos vieram umas tias querendo me inscrever em concursos, mas eu não queria. Nunca fui vaidosa. Saio na rua sem maquiagem. Até hoje minha mãe pergunta se eu não vou passar um batonzinho quando estou com ela.

A empresária Elvira Birkheuer, de 56 anos, ri quando lembra do jeito simples da filha e fala de sua resistência em seguir a carreira.

— No natal de 1994 ela veio contar sobre os convites que recebia e falava: “Mãe, não quero”. Começaram a me ligar e eu falava que estavam me incomodando, tirando a nossa paz. Mas meses depois eu disse para irmos a São Paulo e conhecermos uma agência. Ela já estava com convite para jogar no Pinheiros. Ficamos 20 dias na cidade e Letícia decidiu ser modelo.

continua após publicidade

Com muito trabalho, a bela começou a sentir que a vaidade era necessária.

— Eu dormia de maquiagem. Tinha preguiça de tirar, mas vi que minha pele ia ficar estragada. Senti ressecamento, estourou espinha, e foi numa época que não tinha photoshop. Uma vez a gente fez uma pinta em cima de uma espinha porque não tinha retoque — diverte-se a loura, colecionadora de produtos de beleza: — Uso protetor 90! Essa coisa de relaxada acabou, né, meu amor? Com a idade, se não cuidar, cai mesmo. Tinha que tirar uma foto do meu armário do banheiro. É só produto de beleza! É creme para noite, para manhã, para a região dos olhos. É um arsenal!

A preocupação não é de hoje:

continua após publicidade

— Usei creme anti-idade quando tinha 20 anos. Achava legal para prevenir. E aplico botox desde os 25. Não adianta tentar arrumar (apalpa o rosto) depois que está todo cheio de linha. Também tomo colágeno. Não acho que adianta muito, mas na dúvida, eu tomo.

E parece que está surtindo efeito:

continua após publicidade

— Acho que estou bem com meus 36 anos. Estou dando para o gasto. Não tenho neuroses. Uma hora outras pessoas estarão em evidência, apesar de ver ainda muitas atrizes maravilhosas, como a Susana Vieira, que está linda para a idade que tem (72). Hoje a gente tem técnicas e produtos não tão agressivos que podem ajudar. O mundo todo está voltado para a saúde e longevidade. E para viver mais é preciso viver bem, inclusive com a aparência boa.

Com trauma por ter que acordar cedo para ir à escola sob muito frio, às vezes com neve, na infância, Letícia sonha com o verão eterno. E entre uma troca e outra de biquíni, alerta: cuidados com o corpo e o cabelo têm que ser em todas as estações.

— Toda semana tenho que arrumar meia hora para passar na dermatologista e fazer radiofrequência. É a melhor coisa que tem para ativar o colágeno. É o que segura o rosto — defende a loura, que aposta no exercício e na dieta para manter a forma: — Estou fazendo um pouco de velashape (tratamento estético que queima a gordura) no bumbum, mas acho que, para o corpo, é exercício e dieta mesmo. Esses tratamentos ajudam, mas você cai.

continua após publicidade

Com tudo no lugar graças também ao tênis que pratica duas vezes por semana, falta agora outro convite para um ensaio nu. O primeiro foi feito para a “Playboy”, em 2010.

— Foi o máximo. Sou fã. Queria até que o fotógrafo ampliasse as fotos para guardar. Não me arrependo. Meu corpo estava lindo — empolga-se Letícia, que só apela para o maiô no fim do dia: — Deixa uma marca horrível!

Sem tomar refrigerante desde a gravidez de João Guilherme, de 3 anos, a atriz aposta em cardápios caseiros para manter a tal longevidade.

continua após publicidade

— Só bebo água, suco natural, água de coco — do coco! — e uma cervejinha (dá uma risadinha). Hambúrguer, só se for de um lugar legal, ou o meu, com carne moída, cebola, tomate, salsinha, um pouquinho de trigo para quibe e na minha grelha.

Quando esperava o primeiro e único filho, fruto de seu casamento com o joalheiro Alexandre Furmanovich, de quem se separou em 2013, Letícia, porém, engordou 26kg. Ela diz que não teve estria por pura sorte, mas também não penou para recuperar a forma.

continua após publicidade

— Fazia massagem todo dia. Tenho preguiça de passar creme no corpo, então a massagista fazia drenagem linfática e aproveitava para passar — entrega ela, que perdeu tudo em oito meses.

Apesar da rápida recuperação, a atriz não planeja dar um irmão para João:

— Meu filho é maravilhoso. Acho que não precisa de mais um. Só se me der a louca. Não quero me desfocar do trabalho. Estou num momento tão especial, fazendo uma novela bacana. Amo ser mãe, mas ter um filho é um afastamento do trabalho e hoje nem tenho condições para isso. A gente tem que pensar muito em ter o segundo, porque custa muito dinheiro. E ser mãe não é delegar. Acompanho o desenvolvimento dele.

continua após publicidade

Melhor sem eles

Solteira e feliz, Letícia avisa não estar à procura de um companheiro nem conhecendo melhor alguém, apesar de já ter tido seu nome atrelado a galãs, como o colega de elenco Klebber Toledo.

— Estou animada. Tenho muitos amigos, meu filho... Não é preciso estar com alguém para ser feliz — pontua a atriz, que não descarta casar novamente: — Não posso falar “não” porque não sei se amanhã mudarei de ideia. Acho que as pessoas também são felizes juntas, mas cada um na sua casa. Tem tanta coisa que eu gosto de fazer, um filho lindo que amo, minha vida está tão cheia de coisas, que realmente não faz falta ter alguém ao meu lado. Não sei nem se eu não atrapalharia a pessoa.

continua após publicidade

A mãe, que sofreu ao ver Letícia com pneumonia na época da separação, torce para as filhas não seguirem seu exemplo.

— Eu e o pai dela nos separamos há muitos anos, mas nos damos muito bem. Nunca mais me prendi a alguém, talvez porque sempre estive ocupada com minhas filhas. Tomara que ela e Michele (a caçula tem 34 anos e um filho, João Arthur, de 9) não pensem como eu, porque ter uma companhia é sempre bom. Mas também não é o momento de arrumar alguém. A separação é recente e o filho exige muito dela.

A atriz pouco fala sobre o rompimento conturbado com Alexandre. Foi especulado que ela estaria processando o ex por roubo de objetos da casa onde viviam, mas a loura só diz que os advogados estão cuidando do caso.

Escalada para viver a Danielle (Maria Ribeiro), mulher de José Pedro (Caio Blat) em “Império”, Letícia ganhou a Érika de Aguinaldo Silva após o autor constatar que o casal ficaria, no mínimo, engraçado, já que ela tem 1,81m e Caio, 1,70m. A loura quase saltita quando fala da sua personagem.

— A gente sempre torce para que ela cresça e apareça. E a Érika não estava nem na sinopse! — lembra a atriz, que diz sentir na pele as maldades do blogueiro Téo Pereira (Paulo Betti): — Nunca estive tão exposta na vida. Outro dia li que, enquanto faço novela, minha mãe trabalha como faxineira. Ela é dona de um café! Também li que pessoas na novela não gostam do meu jeito moderninho. Nem entendi. Não há outra alternativa nesses casos a não ser processar.

Com o sonho de ter uma linha de maquiagem, Letícia fica toda boba ao ouvir que tudo o que usa na novela, desde os famosos óculos ao batom, entra na lista de desejos das telespectadoras. Isso ajudou a divulgar sua marca, a LB Eyewear.

— Quando me convidaram para assinar a linha de óculos, estava grávida. Depois chamamos o (designer francês) Eric Jean, que desenha todos os modelos. Acho ótimo, porque não tenho tempo para cuidar disso!