Entretenimento

Microsoft desiste de lançar concorrente para iPhone

Da Redação ·
Kin One (esq.) e Kin Dois (dir.) apostavam em jovens que são fãs de redes sociais, como Facebook, Twitter e MySpace
fonte: Foto por Robert Galbraith/Reuters
Kin One (esq.) e Kin Dois (dir.) apostavam em jovens que são fãs de redes sociais, como Facebook, Twitter e MySpace

Após apenas três meses, a Microsoft desistiu de lançar uma nova linha de smartphones, destinados a competir com o iPhone, da Apple, e os celulares com sistema operacional Android, do Google, no crescente mercado de telefonia móvel. Os celulares Kin deveriam chegar à Europa no fim do ano.

continua após publicidade

A empresa diz que atuais versões dos aparelhos continuarão a ser vendidos nos Estados Unidos. A decisão coloca em destaque os desafios que a Microsoft, empresa que domina com folga o mercado de sistemas operacionais para computadores, está enfrentando para se adaptar à crescente preferência dos consumidores por aparelhos portáteis que oferecem conexão à internet, como os celulares inteligentes.

continua após publicidade

Em abril, a Microsoft anunciou o cancelamento de um projeto interno de desenvolvimento de um computador tablet parecido com o iPad, da Apple. No mês passado, a empresa reorganizou sua divisão de celulares e videogames, anunciando que Robbie Bach, um de seus executivos veteranos, iria se aposentar e que os vice-presidentes encarregados de celulares e de jogos passariam a se reportar diretamente ao presidente-executivo, Steve Ballmer.

continua após publicidade

Matt Rosoff, analista no grupo de pesquisa Directions on Microsoft, diz que Ballmer "está estudando o negócio de telefonia móvel, para determinar o que propicia lucro e faz sentido para o futuro".

Os celulares Kin representavam a primeira incursão direta da Microsoft no campo de projeto de celulares. Os dois modelos apresentados incluíam funções integradas de redes sociais e tinham por alvo usuários jovens interessados em tecnologia.

continua após publicidade

No entanto, Rosoff diz que faltavam aos aparelhos certas funções cruciais dos celulares inteligentes, como por exemplo a capacidade de instalação de aplicativos. O Kin também era baseado em um sistema da Microsoft chamado Windows Phone OS, apesar da empresa estar se preparando para lançar o Windows Phone 7, a nova versão do programa. Celulares com esse novo software devem estar disponíveis no final deste ano.

continua após publicidade

Rosoff diz que "o Windows Phone 7 é a real estratégia de mobilidade" da Microsoft.

– O fato do Kin chegar a ser lançado foi um erro. Quando eles partiram para o Phone 7, deveriam ter matado o projeto de maneira discreta.

Copyright Thomson Reuters 2009